Criança picada por cobra em trilha na Chapada Diamantina não corre risco de morte

Publicada em 24/06/2016 às 11:52

crianca

Fonte G1.com/BA

A criança de 10 anos que foi picada por uma cobra durante uma trilha no município baiano de Ibicoara, na região da Chapada Diamantina, não corre risco de morte e é mantida sedada, em estado estável, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Teresa de Lisieux, em Salvador. A informação foi divulgada ao G1 na manhã desta sexta-feira (24) por Camila Viana, prima do menino. A reportagem não conseguiu contato com a unidade médica.

Conforme Camila, a família aguarda o resultado de exames que devem esclarecer alguns sintomas que ainda não regrediram. Ela acrescenta que, desde a picada, a criança não consegue enxergar, não sente as pernas e enfrenta muita dor no local da mordida. Além disso, foi identificado que os rins do menino não estão funcionando.

A expectativa da família é de que os sintomas regridam. “O pior já passou”, desabafa Camila Viana sobre a informação médica de que o primo não corre risco de morte. A mãe da criança está hospedada em um quarto da unidade médica, já que não são de Salvador. Ambos são de Fortaleza e visitavam Ibicoara, na Chapada Diamantina.

Caso
O turista de 10 anos, natural de Fortaleza, no Ceará, foi picado durante uma trilha em Ibicoara, na região da Chapada Diamantina, na Bahia. De acordo com a prima do garoto, Camila Viana, que também conversou com o G1 na quinta-feira (23), essa foi a primeira visita do menino à Chapada. Ele fazia uma trilha acompanhado da mãe, a professora Erilene Matos, quando foi picado na perna. O caso ocorreu na tarde de quarta-feira (22).

Camila ainda disse que pessoas que estavam no mesmo grupo que a vítima identificaram a cobra como uma cascavel, mas não conseguiram capturar o animal.

“Ele foi levado para um hospital em Barra da Estiva [cerca de 22 km de Ibicoara e 465 km de Salvador]. Conseguiram usar soro [antiofídico], mas ele não reagiu, não está enxergando, não está sentindo as pernas e os rins não estão funcionando. Às vezes ele acorda, mas dorme novamente, por conta dos remédios”, disse Camila.

Ainda conforme a prima do garoto, a família conseguiu a autorização do plano de saúde para que ele seja atendido em um hospital particular de Salvador, mas não havia um meio rápido de transporte para transferir o menino.

“Precisávamos do helicóptero da Polícia Militar, porque o atendimento já está garantido no hospital. A secretária de turismo de Ibicoara intermediou com o governo para conseguirmos o helicóptero”, disse.

Por meio de uma postagem em uma rede social, a mãe da criança citou a transferência do filho por meio de uma UTI aérea e disse que o estado de saúde dele é grave.

De acordo com o Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer), um avião foi enviado para a região nesta quinta-feira para fazer a transferência da criança. Conforme o Graer, a aeronave decolou de Barra da Estiva por volta das 17h15 e chegou em Salvador às 18h30. A criança está internada no Hospital Teresa de Lisieux, na capital baiana.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br