Piscicultura: Barreiras se destaca como o segundo maior produtor de peixes da Bahia

Publicada em 17/05/2023 às 08:47

Os dados são do Anuário PeixeBR da Piscicultura, da Associação Brasileira de Piscicultura (PeixeBR), publicado em fevereiro passado

Fonte Dircom

Mais uma boa notícia chega para a Capital do Oeste. Desta vez o destaque foi para a piscicultura, que em 2022 colocou Barreiras na segunda colocação na produção de peixes de cultivo, na Bahia. Os dados foram divulgados em fevereiro passado pelo Anuário PeixeBR da Piscicultura, uma publicação da Associação Brasileira de Piscicultura (PeixeBR). O primeiro colocado foi o município de Glória, localizado na divisa com os estados de Pernambuco e Alagoas, que desenvolve o cultivo de peixes em tanques-rede dos lagos dos rios São Francisco e Paraguaçu. Já em Barreiras, a criação é realizada em tanques escavados.

De acordo com o secretário de Agricultura e Tecnologia de Barreiras, José Marques, este avanço se dá, principalmente, pelo incentivo da atividade tanto no município, quanto na região Oeste. “Oferecemos aos produtores e profissionais ligados à piscicultura capacitações em eventos como o Workshop de Piscicultura, além disso, aprovamos o Selo de Inspeção Municipal, essencial para avançarmos na agroindustrialização da nossa produção. E em parceria com outras instituições, estamos apoiando a implantação da unidade de beneficiamento do pescado, que dará todo suporte para que os produtores possam melhorar o valor agregado do pescado e assegurar a venda”, destaca o secretário.

A contribuição da piscicultura praticada em Barreiras garantiu à Bahia manter o crescimento da atividade nos últimos três anos, saindo das 27.275 toneladas em 2020 para as 34 mil toneladas em 2022. Um crescimento de 8,8% de 2021 para 2022, recuperando o posto que ocupava em 2020, de 9º produtor nacional. Desta produção total, 29.670 toneladas foram de Tilápia, 4.500 toneladas de peixes nativos e 230 toneladas de outras espécies, segundo os dados publicados no Anuário.

Dados do IBGE – Considerando os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2021, na região Oeste estão implantados 134 lotes ocupados com piscicultura ou 121,9 hectares de um total de 1.718 hectares do Projeto São Desidério/Barreiras Sul. As principais espécies de peixes produzidos são Tambacu e Tambatinga, seguidas pelo Pirarucu, Tambaqui, Pintado, Surubim e Carpa. Outras espécies encontradas são Pirapitinga, Carpa Capim, Carpa Cabeça Grande, Pacu, Matrinchã, Piau, Curimatá e Tilápia.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Jornal Nova Fronteira
JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br