Aluna cadeirante morre após ser baleada em ataque a escola em Barreiras

Publicada em 27/09/2022 às 08:04

Fonte G1.com/BA

Um ataque a tiros ocorrido na manhã de ontem, 26, na Escola Municipal Eurides S’Antanna, em Barreiras, no oeste da Bahia, terminou na morte de uma aluna cadeirante. A vítima, identificada como Geane da Silva Brito, de 19 anos foi atingida por disparos de arma de fogo efetuados por um adolescente de 14 anos que invadiu a escola armado e atirou contra os alunos.

Cadeirante vítima do atentado contra os alunos da escola Eurides S’Antanna

O atirador, que também estuda na escola, foi baleado por uma pessoas que passava em frente a escola e que escutou os disparos e viu a correria dos alunos na saída da escola. O suposto assassino foi sorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Oeste, distante 500 metros do local do crime. A polícia não tem informações sobre quem efetuou o disparo que feriu o atirador nem sobre as condições de saúde do atirador.

Um estudante, que estava perto do local, contou o que viu. “O menino entrou na escola vestido de preto, deu um tiro na porta, lá dentro [do colégio] deu outro tiro. Os meninos [alunos] correram para a quadra, mas o instrutor mandou sair e ir para o fundo da escola, aí todo mundo arrodeou e conseguiu sair do colégio”, disse.

O funcionário da Secretaria de Educação de Barreiras Aparecido Freitas contou que não viu o momento do ataque, mas confirmou o relato do estudante.

“Quando a polícia chegou, que tentou apreender, ele enfrentou a polícia, e aí foi alvejado, e está sendo levado para socorro agora. É um fato que acabou de acontecer, a partir de agora vamos tomar todas as providências para entender o que houve”, disse o funcionário.

Investigação

A Polícia Civil investiga algumas publicações com discurso de ódio nas redes sociais que são atribuídas ao adolescente de 14 anos que é filho de um policial militar da reserva de Brasília/DF.

Em nota, a Prefeitura de Barreiras lamentou o caso e disse que a Secretaria de Educação e a Polícia Militar acompanham e oferecem apoio e assistência aos estudantes e seus familiares.

“Em tempo, solidarizam-se com a família da aluna vitimada, expressando os mais profundos sentimentos neste momento de profunda dor e consternação”, disse em trecho da nota.
A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC), também se manifestou por meio do Núcleo Territorial da Bacia do Rio Grande (NTE 11).

O órgão informou que uma equipe do NTE e psicólogos da SEC foram colocados à disposição para prestar atendimento e apoio socioemocional à comunidade escolar e aos familiares da vítima.

“Neste momento de dor, a SEC se solidariza com os familiares, amigos, estudantes, educadores e trabalhadores da instituição de ensino”, afirmou a secretaria.

Pai de cadeirante morta se emocionou e disse que se estivesse na hora, se atravessaria na frente da bala

José Ferreira, pai da cadeirante que morreu durante o ataque a tiros no Colégio Municipal Eurides Sant’Anna, disse que, se pudesse, teria ficado na frente dos disparos para salvar a filha que estudava na instituição.

Segundo ele, a jovem fazia tratamento em um hospital da Rede Sarah, em Brasília. Ele também detalhou que ela tinha feito quatro procedimentos cirúrgicos, em fevereiro deste ano, e tinha previsão de passar por mais um, no início de 2023.

“Uma boa menina, ela é especial. No mês de fevereiro, ela fez quatro operações. No mês de fevereiro [de 2023], ia fazer mais outras, e aconteceu um caso desse, triste para um pai de família”, contou.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Jornal Nova Fronteira
JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br