Prefeitura de Barreiras intensifica monitoramento da qualidade da água nos rios

Publicada em 03/04/2017 às 15:15

Fonte Dircom

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, estão intensificando o trabalho de monitoramento da água dos rios localizados na bacia hídrica de Barreiras. As ações estão sendo desenvolvidas pela equipe técnica da Vigilância Sanitária, de forma integrada ao Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano – Vigiaágua do Ministério da Saúde.

A prioridade é garantir que a água consumida pela população, atenda ao padrão de qualidade e normas estabelecidas na legislação vigente, além de avaliar os riscos que a água consumida sem tratamento adequado pode representar para saúde. Em Barreiras, já foram coletadas amostras de água ´bruta´ em vários pontos dos rios Grande, de Pedras, Ondas e Rio de Janeiro, que serão analisadas para apresentar os parâmetros para tratamento, levantamento das áreas prioritárias para o controle da poluição química, identificação de trechos de rios com deterioração das águas de mananciais, possibilitando assim, medidas preventivas e de controle.

A operação está sendo realizada mensalmente, e a última aconteceu na terça-feira, 28, com a presença do secretário da Sematur, Ailton José da Silva e do assessor técnico Demósthenes Júnior, que acompanharam a equipe técnica na visita e coleta de material para analise.

“Este trabalho proporciona condições para prevenção e controle, além de subsídios técnicos para a elaboração dos Relatórios de Situação dos Recursos Hídricos na região. Precisamos diagnosticar a qualidade das águas doces utilizadas para o consumo e abastecimento público”, disse Ailton José.

Segundo Volnir Antunes, engenheiro químico da Sematur e coordenador do Vigiaágua em Barreiras, as amostras coletadas estão sendo encaminhadas ao Laboratório Central de Saúde Pública do Estado da Bahia (Lacen) para analise, e depois serão inseridas no Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua) do Ministério da Saúde.

O assessor técnico da Sematur ressaltou que esses estudos são de suma importância no processo informação, de gestão dos recursos hídricos e na elaboração de políticas públicas. “Além dos índices de qualidade das águas serem úteis para informar, de forma sintética e acessível, a população sobre a qualidade dos recursos hídricos, também são fundamentais no processo decisório das políticas públicas e no acompanhamento de seus efeitos”, assegurou Demósthenes.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br