“O Brasil não está preparado para suspender vacinação contra a aftosa”, diz Décio Coutinho, da SDA/MAPA

Publicada em 16/09/2015 às 14:12

Por Monique Oliveira

“A defesa sanitária não sofrerá cortes. Trata-se de uma área prioritária para o país e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento tem na sanidade um pilar do sucesso das exportações brasileiras de carnes”. A afirmação é de Décio Coutinho, titular da Secretaria de Defesa Agropecuária, e foi feita em painel que discutiu a saúde animal na 8a Interconf, que acontece até amanhã, em Goiânia.

Especificamente em relação à febre aftosa, Coutinho disse que é preciso avançar ainda mais no controle da doença antes de pensar na suspensão da vacinação.

“Também não vejo como suspender a vacinação neste momento. O risco é muito grande para um procedimento comum e de custo baixo para o pecuarista”, disse Eduardo Moura, presidente da Associação Nacional dos Confinadores (Assocon), entidade promotora da Interconf.

“É inconcebível que a defesa agropecuária seja afetada por cortes no orçamento”, emendou Luiz Claudio Paranhos, presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). “A história do país nos ensinou o tamanho do desafio sanitário e quanto essa área é importante para a cadeia da carne bovina e para a própria imagem do Brasil”.

Mais informações sobre a 8a Interconf: www.interconf.org.br

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br