D. PEDRO II E CAMILO

Publicada em 26/11/2014 às 08:57

pinhoHUMBERTO PINHO DA SILVA – Porto, Portugal

No ano de 1872, Camilo Castelo Branco, foi agraciado pelo Imperador do Brasil, com a Ordem da Rosa.

Vivia o escritor, na Rua de S. Lazaro, no Porto.

Recebeu, Camilo, o Imperador, que se deslocou à sua residência, na pequena sala de visitas da modesta casa, onde tinha retratos de escritores, poetas e da Família Real.

Entre eles encontrava – se o de Béranger.

Pedro II observou, atentamente, todos os retratos, detendo-se diante do de Béranger.

– Vossa Majestade está a examinar a minha galeria!? …

Ao que o Imperador respondeu serenamente:

– Estou a pensar como Béranger parece mais feliz, que os meus antepassados…

Ao que Camilo prontamente acrescentou:

– Sabe por quê, Majestade? É que fazer versos é menos perigoso que decretos!…

***

Após os republicanos brasileiros haverem expulsado o Imperador e Sua Família, D. Pedro II chegou a Lisboa, no navio Alagoas.

O Rei de Portugal, D. Carlos, recebeu-o como Chefe de Estado, oferecendo-lhe um palácio, para se hospedar, mas o Imperador recusou, preferindo ir para o Hotel Bragança.

Depositou, em seguida, uma coroa de flores no túmulo do seu amigo, Alexandre Herculano, e não quis partir, para Paris, sem visitar Camilo.

O escritor não o queria receber, porque, além de doente, encontrava-se em sérias dificuldades económicas.

D Pedro II era, de longa data, admirador da obra do escritor – considerado o maior prosador da língua portuguesa. Foi recebido pela sobrinha do genial romancista. Pouco depois, apareceu Camilo, abraçaram-se efusivamente, e cavaquearam sobre o exílio forçado do Imperador, e da iminente cegueira de Camilo. D. Pedro tentou consolar o amigo, declarando que os novos recursos da medicina, talvez o levassem à cura.

Entretanto, a Imperatriz, Teresa Cristina, falecia, em Lisboa, no hotel onde estava hospedada, vítima de fulminante ataque cardíaco, que muito abalou o Imperador.

Após o funeral, D. Pedro II partiu para França, onde desgostos e traições, o levariam à morte, em Dezembro de 1891, com 66 anos, no hotel Berdford, em Paris.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br