Nota de Repúdio à agressão contra jornalista da TV Oeste
  • Compartilhe:

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) repudia as agressões sofridas pela equipe de reportagem da TV Oeste, integrante da Rede Bahia, durante cobertura da paralisação dos caminhoneiros, em Luiz Eduardo Magalhães, na BR 242.

tv

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) repudia as agressões sofridas pela equipe de reportagem da TV Oeste, integrante da Rede Bahia, durante cobertura da paralisação dos caminhoneiros, em Luiz Eduardo Magalhães, na BR 242.

Na manhã desta sexta-feira, 27, os jornalistas foram xingados pelos manifestantes, o carro de reportagem da TV Oeste teve os pneus furados e o repórter Muller Nunes foi agredido com chutes por um caminhoneiro.

Ao registrar as imagens da paralisação, o cinegrafista Fernando Correia também foi ameaçado pelos manifestantes.

É inaceitável que profissionais da imprensa sejam impedidos de atuar na cobertura de fatos de interesse da sociedade.

A Abert considera fundamental que haja uma apuração rigorosa dos fatos e a punição dos responsáveis.

DANIEL PIMENTEL SLAVIERO Presidente

A ABERT é uma organização fundada em 1962, que representa 3 mil emissoras privadas de rádio e televisão no país, e tem por missão a defesa da vigência da liberdade de expressão em todas as suas formas.

Jornal Nova Fronteira