Empresa Cantelle – Passageiros e Encomendas, que faz a linha Barreiras/BA a Cruz Alta/RS, ajuda nos transportes de donativos
  • Compartilhe:

Da redação JornalNF

Com origem na cidade Frederico Westphalen/RS e mais de 35 anos de atuação ininterrupta no transporte de passageiros e encomendas entre Cruz Alta/RS e Barreiras/BA, a Cantelle entrou de cabeça na ajuda aos atingidos pela maior tragédia do Brasil, que devastou grande parte dos municípios gaúchos no início do mês de maio deste ano.

Segundo Juliano, ele foi procurado e instigado a ajudar pelo médico Dr. Tiago Melo. “Dr. Tiago me ligou logo que foram mostradas as primeiras imagens da tragédia, perguntando se a empresa poderia ser parceira numa campanha de arrecadação e transporte de donativos. De imediato, sem pestanejar, disponibilizamos os ônibus para o transporte do material arrecadado, bem como a empresa para receber as doações”, disse Juliano.

A partir daí iniciou-se uma campanha de arrecadação no Instituto Doutor Brancildes, em uma Unidade de Ensino de Barreiras, onde Dr. Tiago Melo atua como professor no curso de saúde e na própria Cantelle.

Como diz o ditado, a coisa cresceu, tomou corpo, os barreirenses se comoveram e ajudaram com as mais diversas doações. A partir daí foi selecionar e separar as doações e encaminhar o mais rápido possível para as áreas atingidas.

“Como temos linhas diárias entre a Bahia e o Rio Grande do Sul, vários ônibus saíram com o bagageiro lotado de doações. Foram mais de dois mil volumes transportados. Também estendemos as agências de mais de 30 municípios brasileiros por onde passa o ônibus, a receber arrecadações. Todo o material é levado até um centro de arrecadação e distribuição de donativos em Frederico Westphalen e Curitiba, e de lá encaminhado para as cidades mais necessitadas. As primeiras doações despachadas de Barreiras, acabaram ajudando as pessoas no Vale do Taquari, uma das regiões mais atingidas pelas enchentes”, relatou o gaúcho radicado em Barreiras.

Juliano alerta que as doações continuam sendo necessárias, mas mudaram de foco. “No início as pessoas necessitam de roupas, uma vez que escaparam da enchente apenas com a roupa do corpo, além de alimentos e água. Atualmente, com a retomada dos sistemas de abastecimento de água potável em vários municípios, a necessidade passou a ser outra. Nossos irmãos gaúchos agora precisam de cobertores, alimentos, materiais de limpeza, colchões, leites especiais em pó, destinados a crianças com restrições na alimentação, entre outros”.

O empresário reforça que toda ajuda é bem-vinda, mas se puderem evitar de doar roupas e água ajudaria muito, já que esse tipo de doação foi muito grande, pois o Brasil inteiro, de norte a sul, leste a oeste, enviou para o Rio Grande do Sul esse tipo de material.

Campanhas como esta, onde o altruísmo do brasileiro supera qualquer desafio, nos enche de esperança e certeza de que, apesar das diferenças, somos um povo solidário, com empatia pela dor do próximo.

Parabéns, Dr. Tiago Melo do Instituto Doutor Brancildes, Juliano Cantelle da Cantelletur, Escola São José de Barreiras e a todos, que de uma forma ou outra, colaboraram para o sucesso dessa campanha de arrecadação de donativos. ‘VAI PASSAR’.

 

Jornal Nova Fronteira