Mercado, ser pitonisa ou realista?

Publicada em 02/03/2015 às 09:28

Fernando Passos – Sócio Diretor da Agência Engenhonovo

Fernando Passos – Sócio Diretor da Agência Engenhonovo

Frequentemente as pessoas me perguntam sobre os impactos do Lava Jato nos nossos negócios da propaganda. Eu concordo que diretamente afetam agências que tenham clientes ligados a empresas com algum envolvimento – lançamentos imobiliários suspensos ou adiados, por exemplo. Mas o grande impacto no nosso mercado é sem dúvida o psicológico, o emocional.

Nós que trabalhamos com varejo já conhecemos da sua sensibilidade ao grito. A cada grito do mercado o varejo se encolhe rapidamente – por outro lado, diferentemente da indústria que planeja suas metas a longo prazo, o varejo se recompõe rapidamente das tempestades conjunturais. Uma Liquida Salvador, por exemplo, com certeza vai criar um novo ânimo no mercado. A população sai do marasmo e do medo motivados pelas boas ofertas apresentadas, com isso o comércio ganha um novo ânimo e passa a anunciar. O lançamento da Odebrecht em Piatã, neste final de semana, com certeza trará um impacto extraordinário para o mercado imobiliário como um todo, que está represando projetos novos, esperando novos tempos.

Os nossos clientes devem se lembrar daquele camelô do Rio de janeiro, que dizia que o sorriso afrouxava o bolso, ou do famoso slogan de Milton Barbosa para a Feira dos Tecidos “ alegria do povo é comprar barato.” Não sou pitonisa de mercado, mas tenho uma experiência suficiente para sentir que teremos um primeiro semestre difícil e de ajustes, porém um segundo semestre compensador.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br