É assim que os telefones do futuro mudarão a sua vida

Publicada em 21/11/2021 às 15:31

Os telefones celulares inteligentes de hoje baseiam-se em várias fontes: do sistema operacional Android do Google e até mesmo das inovações que a empresa finlandesa Nokia lançou por muitos anos. A Xiaomi também desempenhou um papel importante. Por exemplo, no desenvolvimento de telas maiores e de maior qualidade.

Hoje há um debate sobre se o telefone tem futuro ou será substituído por outro tipo de produto. Muitos veem a chamada Internet das coisas como o meio que pode assumir o papel do smartphone, como o  smartphone xiaomi. Mas, muito provavelmente, os telefones têm uma longa vida pela frente. Embora seja verdade que estes podem ser transformados com tecnologias que hoje são experimentais ou que estão apenas emergindo. Vejamos algumas das inovações que podem mudar o conceito que temos de um telefone hoje.

Telefones flexíveis e dobráveis ​​com designs que nem sonhamos

Os telefones dobráveis, que atraíram tanta atenção durante o MWC 2019, acabaram sendo mais complexos de produzir do que pareciam.

Nenhuma empresa ainda comercializou telefones dobráveis, mas é muito provável que eles cheguem. Embora talvez com designs mais realistas do que os que vimos. Também é possível que telefones flexíveis estejam chegando; na verdade, há fortes rumores de que a Sony e a Samsung estão trabalhando em telefones rollable.

Seja como for, o objetivo final desses telefones parece ser expandir o tamanho de suas telas. Para que não faça sentido usar um computador ou um tablet. As telas atingiram praticamente o limite de seu tamanho para um terminal caber no bolso. Mas será que todo mundo precisa de um telefone com tela gigante?

Certamente que não, portanto é possível que dentro de alguns anos tenhamos no mercado telefones com design semelhante aos atuais e outros dobráveis, roll-up ou com designs que hoje estão apenas no imaginário de alguns designers industriais. Essa coexistência ocorrerá pelo menos até que tecnologias mais refinadas sejam alcançadas, que alterem completamente o design dos smartphones atuais.

As redes 5G podem levar a inteligência artificial a limites inesperados

Recentemente, vimos um projeto de sistema operacional em nuvem, o Puffin OS. A ideia é interessante, pois permite que aplicativos sejam executados a partir de servidores, para que o hardware do telefone não precise ser tão potente.

Se levarmos em conta também a expansão das redes 5G, que diminuem o tempo de resposta, no futuro alguns dos softwares que usamos poderão rodar em computadores remotos de alta potência e não no próprio telefone. Isso abre as portas para uma expansão da inteligência artificial, pois requer cálculos muito complexos. Isso não teria que ser feito no telefone se a velocidade de transmissão e recepção de dados aumentasse. Na verdade, o Google já usa suas conquistas de aprendizagem em suas máquinas.

Podemos até pensar que se hoje é loucura pensar em um telefone quântico, devido à complexidade dos computadores que utilizam essa tecnologia, não seria um absurdo que em uma fase mais madura da tecnologia quântica ele pudesse ser implantado em nossos telefones. através da nuvem. Mais uma vez, graças às redes 5G.

Isso abriria a porta para o fim de muitos problemas de segurança, pois os dados transferidos com criptografia quântica seriam quase impossíveis de hackear. Na verdade, o Alibaba já está investigando os usos da computação quântica para fortalecer a segurança das compras pela Internet. Embora os usos desta nova forma de entender a computação sejam muito mais amplos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!




Enter Captcha Here :

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br