Poker online e eSports: baianos se destacam em modalidades online

Publicada em 30/08/2020 às 18:37

Photo by Flickr

Com grande tradição no âmbito esportivo, a Bahia está muito bem representada nos esportes tradicionais em geral, como futebol, natação e MMA. Além disso, agora o Estado também pode se orgulhar de seus representantes nas modalidades competitivas online, que estão ganhando muita força, no Brasil e mundo.

Nas duas principais modalidades online, o poker e os eSports, a Bahia é considerada uma das principais potências do Nordeste, tanto a nível de estrutura quanto no quesito qualidade dos jogadores — alguns deles inclusive de nível internacional.

Poker online baiano em grande momento

O poker online nacional está coberto de grandes jogadores e atualmente 20 brasileiros estão entre os 100 mais bem ranqueados do mundo. Um dos principais competidores do Brasil é o baiano Pablo Brito Silva, que atualmente ocupa a 7ª colocação no ranking nacional e está entre os 55 melhores na classificação global.

Vivendo excelente fase nos feltros online, Pablo impressiona por ser tão regular em uma modalidade de muita competição como é o poker. No mundo online, o jogador da cidade de Ipiaú é conhecido como “pabritz” e já ganhou mais de US$ 6 milhões em premiações, segundo o site especializado PocketFives (conteúdo em língua inglesa).

Em abril, Pablo provou mais uma vez porque é um dos melhores jogadores de poker online do mundo. O ipiauense venceu o Evento Principal do Aberto da Irlanda, torneio que contou com a participação de 2.945 competidores e deu ao campeão uma premiação de 416 mil euros.

Assim como grande parte dos jogadores de alto nível técnico nas cartas, as habilidades de Pablo não se restringem exclusivamente ao poker online. Além de competir em alto nível em algumas etapas do Campeonato Brasileiro de Poker, o baiano também se destaca em competições ao vivo fora do país.

Em fevereiro deste ano, Pablo conquistou um torneio sul-americano de grande porte no Uruguai, na cidade praiana de Punta del Este. A conquista rendeu ao baiano uma premiação de 1 milhão de dólares, a maior de sua carreira em competições ao vivo.

“Punta del Este é um dos principais destinos do poker na América do Sul”

Além de Pablo, outro nome de destaque no poker baiano e nacional é o soteropolitano Leonardo Mattos. Com apenas 21 anos, ele já conquistou grandes feitos na carreira e é tido como um dos maiores talentos das cartas no Brasil — atualmente, ele ocupa a 33ª posição no ranking brasileiro de poker online.

Muito focado no dia a dia com os estudos de poker, a paixão de Leonardo pela modalidade é tão grande que ele deixou a faculdade de Direito para se dedicar integralmente às cartas.

“Eu tinha acabado de ingressar na faculdade de direito e já era apaixonado pelo jogo. Então, entrei para um time de poker e vi que não teria como conciliar os dois. Optei por jogar e largar a faculdade”, contou ele, em entrevista para o blog especializado Flow Poker.

Em 2018, com apenas 18 anos, o soteropolitano já dava indícios que seria um grande jogador e se consolidou no cenário nacional ao conquistar a tríplice coroa na modalidade — que consiste em ganhar três torneios online importantes no período de sete dias e em plataformas diferentes.

Na mesma temporada, ele foi convocado para defender a seleção baiana no Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes — torneio anual que reúne os principais jogadores do país para defenderem seus respectivos Estados.

Desde então, Leonardo não relaxou e mantém-se entre os melhores na cena do poker nacional. Além disso, um dos sonhos do jovem competidor é se tornar o melhor jogador de poker online no futuro.

Estrutura de ponta nos eSports e streamer com grande alcance

O mercado de eSports no Brasil já é considerado um dos maiores do mundo. Segundo a empresa estadunidense Newzoo, agência global de marketing especializada em esportes eletrônicos, o país tem atualmente 21,1 milhões de fãs na modalidade. Isso significa que o Brasil é a terceira nação com mais seguidores nos eSports a nível mundial — somente atrás das potências China e Estados Unidos.

Assim como aconteceu em alguns Estados do país, os esportes eletrônicos tomaram grandes proporções na Bahia. Para se ter uma ideia, a Arena Fonte Nova tem um espaço dedicado exclusivamente aos eSports. A iniciativa partiu da organização Celestial Wolves Gaming (CWG), que tem como objetivo se tornar referência nacional na modalidade.

“Arena Fonte Nova é um dos estádios mais modernos do país”

Em fevereiro deste ano, João “Hirano”, que é um dos empresários que comandam o projeto da CWG, deu uma entrevista para o e-SporTV e contou um pouco sobre a iniciativa de ter um espaço na Fonte Nova.

“De portas abertas, conseguiremos fomentar todas as partes do mercado (de games e eSports), dando oportunidades para que pessoas fora do eixo São Paulo consigam crescer e viver disso. Sabemos que temos potencial e boas pessoas para executar e participar dos eventos. Agora é só colocar a mão na massa e começar a operar”, disse.

O local destinado à equipe da CWG na arena tem pouco mais 1.000m², com salas de computadores e videogames, cabines destinadas ao streaming, simuladores, áreas exclusivas de realidade aumentada e virtual, loja de produtos, entre vários outros detalhes que fazem parte do projeto.

Já quando o assunto é streamer — aquele que realiza transmissões de conteúdo em plataformas de streaming — o baiano Rafael “Rakin” Knittel é um dos que mais se destacam no cenário dos eSports brasileiro e mundial.

Em julho do ano passado, Rafael foi o quarto streamer mais assistido da Twitch e o segundo no ranking de espectadores simultâneos no mesmo período. Hoje, o streamer tem mais 1 milhão de inscritos em seu canal na Twitch.

Baiano ganha o mundo nos eSports e é destaque no jogo Free Fire

No cenário competitivo de jogos, vale destacar que a Bahia é representada por um dos melhores jogadores do mundo de Free Fire, o soteropolitano Samuel “Level Up”. Nascido e criado na favela Costa Azul, ele só foi ter contato com jogos de videogame no celular aos 16 anos, quando ganhou de seus pais um smartphone.

Com 17 anos, Samuel começou a jogar Free Fire e rapidamente teve destaque em seu canal no YouTube — hoje ele tem pouco mais de 2 milhões de inscritos na plataforma. No ano passado, com 19 anos, “Level Up” foi campeão mundial de Free Fire com a equipe do Corinthians, maior conquista de sua carreira.

Em abril deste ano, o soteropolitano aceitou um novo desafio em sua carreira nos eSports. Ele saiu da equipe do Corinthians e se transferiu para o time da Vivo Keyd, atual vice-campeã da Liga Brasileira de Free Fire.

1 Comentário

  1. Free Fire Ao Vivo disse:

    Parabéns pelo artigo, muito bom memo inclusive voltarei aqui para ver os novos posts. 😀

    Free Fire Ao Vivo – BUSCANDO MEU MESTRE ! ! !: https://youtu.be/wOHRrxIDl2o

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br