MODA: Filme sobre fundador das Gucci já causa polêmica antes do lançamento

Publicada em 22/04/2021 às 15:02

A Gucci está no topo da lista das marcas mais valiosas do mundo da moda. Os acessórios produzidos pela empresa são sinônimo de status e luxo em todo o mundo. Porém, o que poucos sabem é que a história por trás do império é marcada por polêmicas e até crimes, o que será retratado em um filme com lançamento previsto para novembro deste ano.

O elenco da produção, chamada “House of Gucci” e inspirada em um livro homônimo de 2001, está cheio de estrelas, como Adam Driver, Lady Gaga, Jared Leto e Al Pacino. A história gira em torno do casal Maurizio Gucci e Patrizia Reggiani. O relacionamento dos dois durou 15 anos, mas o herdeiro da marca italiana acabou assassinado a mando da esposa.

Patrizia encomendou o assassinato de Maurizio dez anos após o término do casal. Os motivos foram a infidelidade do ex-marido, mas também uma venda realizada em 1993, que afetou a herança dos dois filhos do relacionamento.

No entanto, mesmo faltando mais de seis meses para o lançamento oficial, o filme já foi atingido por várias polêmicas envolvendo os personagens retratados. Logo que Lady Gaga chegou à Itália para iniciar as gravações, Patrizia Reggiani, que cumpriu 17 anos de prisão, deu duras declarações sobre a produção. Ela se disse aborrecida por saber que Gaga estava a interpretando sem ao menos procurá-la, sinalizando que a atriz e cantora não teve perspicácia e sensibilidade.

Os desabafos foram muito além, atingindo quase todo o elenco selecionado para o filme. Patrizia disse que ficou decepcionada ao ver as fotos de Jared Leto nas gravações e descreveu como “horrível, muito horrível”.

Ela também atacou Al Pacino, que interpretará o seu avô, Aldo Gucci – um dos maiores responsáveis por alavancar a fama mundial da marca: “Meu avô era um homem muito bonito, como todos os Gucci. Alto, elegante e tinha olhos azuis. Nos sets de filmagem, Al Pacino está gordo, baixo, com costeletas. Muito feio. Desrespeitoso, porque ele não está nada parecido com meu avô”

Por fim, ela afirmou que está falando em nome de todos os Gucci e que estão roubando a história da família para lucrar.

Não é a primeira vez que uma produção envolvendo o universo da moda causa polêmica. Em 2006, o filme O Diabo veste Prada ficou marcado por expor toda a toxicidade dos ambientes de trabalho relacionados ao setor, contando a história da poderosa editora chefe da revista Vogue.

Outros filmes sobre grandes figuras da moda também causaram controvérsias por amenizarem a biografia dos personagens. Dior e Eu, sobre o estilista Raf Simons, foi criticado por parecer uma peça publicitária, enquanto Coco antes de Channel, que narra a vida de Gabrielle Channel, escondeu sua ligação com o nazismo e o antissemitismo.

Além disso, a lista de filmes polêmicos sobre moda também inclui várias produções que tratam dos malefícios que a cultura de consumo desenfreado de roupas pode trazer ao meio ambiente. Estes filmes abriram os olhos da população para a questão da sustentabilidade, o que já traz mudanças na cadeia produtiva – no ano passado, os produtores baianos de algodão reforçaram o compromisso com a natureza.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br