Combustível à base de água pode ser o futuro

Publicada em 11/03/2019 às 09:44

Fonte portal Terra

A energia renovável vem chamando a atenção de diversas empresas pelo mundo. Normalmente, são usadas baterias de íon lítio para os carros (como os da Tesla, por exemplo). Já para veículos maiores, como caminhões, ônibus, trens e barcos, recorre-se a tecnologias que utilizam hidrogênio comprimido. E o grande problema, aqui, é o alto custo de armazenamento e transporte.

Já o sistema desenvolvido pela Electriq apresenta três componentes-chave: a água, uma substância química — a Tetraidrobiopterina (BH4) — e uma camada de metal — que é um catalisador criado pela empresa. É esse catalisador que, a partir da mistura, põe em ação a produção de hidrogênio. “Criamos um novo tipo de combustível à base de água que é seguro, não inflamável e fácil de usar e transportar”, disse o CEO da Electriq, Guy Michrowski, em uma entrevista ao The Times of Israel.

Combustível de água rende mais, custa menos e não polui

A tecnologia desenvolvida pela empresa apresenta, de imediato, três características altamente desejáveis. Ela acarreta maior rendimento, por um custo menor e com facilidade de transporte e uso. Isto é: de acordo com a Electriq, seu combustível dobra o alcance dos veículos elétricos pela metade do custo.

Em seu site, a Electriq apresenta tabelas comparando o alcance do seu combustível inovador com o que é usado por outras companhias. Por exemplo, tanto um Tesla Model-S, que usa bateria de lítio, quanto um Toyota Mirai, movido a hidrogênio comprimido, têm alcance de 500 km. Já os veículos elétricos da startup chegariam a mil quilômetros e levariam apenas cinco minutos para reabastecer.

Além disso, a empresa também compara os custos de um tanque de combustível: com a sua tecnologia, cerca de 25 dólares. Um tanque de hidrogênio do Mirai, em torno de 80 dólares. Quanto à segurança para transportar, usar e armazenar o combustível, provém do fato de ele ser 60% água. Assim, a empresa afirma ser capaz de produzir hidrogênio sob demanda que, depois, é transformado em energia elétrica.

Comercialização do combustível

No site da Electriq~Global, um roadmap aponta algumas datas, lançamentos e objetivos. Por exemplo, entre janeiro e março de 2019, será autorizado em Israel o primeiro centro de reciclagem em larga escala. Já de 1 de julho a 31 de outubro, consta a apresentação de um caminhão de 30 Kw e de um veículo aéreo não tripulado rodando com o novo combustível.

O site também informa que entre abril e junho de 2020 será mostrado o primeiro ônibus com o sistema da Electriq. Entre outras apresentações e construção de plantas, a comercialização da tecnologia está prevista, conforme o roadmap, para 1º de janeiro de 2022.

Michrowski explicou, na entrevista, que o hidrogênio é criado e utilizado, e o líquido restante pode ser reciclado. É reabastecido com água e os demais componentes, podendo ser novamente usado. “O mercado de veículos elétricos está decolando e queremos substituir o hidrogênio comprimido pela nossa solução”, afirmou o CEO da Electriq~Global. Para ele, o valor do novo combustível está em ser acessível e seguro, reduzindo custos e sem poluição.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br