Barreiras: Sessão Solene tem reclamação contra a saúde

Publicada em 04/02/2015 às 11:35

vereador

Da redação JNF

Teve início na noite de ontem, 03, o novo ano legislativo da Câmara de Vereadores de Barreiras, evento que contou com a participação do prefeito municipal Antônio Henrique de Souza Moreira. Apesar de ser uma sessão solene, a área de saúde dominou os debates, inclusive tendo eco na base governista.

vereador1

O primeiro a massacrar a secretária municipal de saúde Regina Figueiredo foi o vereador situacionista Eurico Queiroz (PPS), que em alto e bom tom pediu ao prefeito mudanças urgentes no comando da pasta. “Quantas vezes prefeito, eu tive que ir até sua casa ou em seu gabinete para resolver problemas de saúde de pessoas que me procuravam. Eu gostaria muito é que as pessoas não precisassem vir até os vereadores para conseguirem marcar consultas ou exames. As pessoas têm o direito de irem até a Central de Marcação e serem atendidas, independente de quem elas apoiaram. Tenho a certeza absoluta que você, Antônio Henrique, vai tomar as providências necessárias para solucionar os graves problemas na gestão da saúde”.

Além do vereador situacionista, outros edis criticaram a situação da saúde na cidade. Entre os temas estava a demissão de aproximadamente 620 funcionários contratados que foram excluídos do quadro funcional no final do ano, apesar de estarem com três meses de salários atrasados. A demissão em massa teria deixado as unidades de saúde dos bairros, o Posto de Saúde 24h e o Hospital Municipal Eurico Dutra sem atendimento médico, inclusive com falta de medicamentos, dos mais básicos aos de uso constante, e materiais e utensílio de uso médico. Apesar de estar na plateia, a secretária de saúde teve que ouvir em silêncio e não pode rebater as críticas, uma vez que não foi convidada para compor a mesa da sessão solene.

A administração municipal também foi alvo de duras críticas na sessão solene, a exemplo do vereador Alcione da Santa Luzia, que acusou o gestor, falando que só com o IPVA foram arrecadados de janeiro a outubro do ano passado, o montante de 10 milhões de reais e esses recursos não estariam retornando em benefício da população. Alcione denunciou ainda que apesar de ter adquirido uma nova frota de veículos, a Prefeitura gastou nos dois primeiros anos de gestão mais de seis milhões de reais em aluguel de carro. “Com o dinheiro gasto em aluguel de veículos daria para comprar mais de 200 carros novos”, denunciou Alcione.

Ao usar a tribuna para seu pronunciamento, o prefeito Antônio Henrique afirmou que ao participar da sessão solene de abertura dos trabalhos legislativo não esperava um debate como foi o proposto pelos vereadores. “Eu vim aqui para deixar uma mensagem positiva do executivo para o legislativo nesse novo ano que se inicia. Não vim preparado e nem vou responder os vereadores que criticaram nossa gestão, apenas deixar minha mensagem para essa casa”, disse o prefeito, enfatizando que quando assumiu a Prefeitura de Barreiras, convocou a todos para resgatar a autoestima, a dignidade dos barreirenses, onde alguns foram descrentes e outros demandaram forças e energias para enfrentar os problemas, que aos poucos os resultados estão aparecendo. “Nessa minha mensagem aos nobres vereadores quero agradecer primeiramente ao poder legislativo pela aprovação de importantes leis, entre elas a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para esse ano de 2015, peça fundamental para a ampliação dos investimentos que estamos fazendo em nossa cidade. Para esse novo ano renovamos nosso compromisso de trabalho de acordo com a LDO aprovada nessa casa. Temos oportunidade de ampliar de forma significativa os investimentos públicos com foco em três áreas prioritárias como a saúde, a educação e a mobilidade urbana”, embasou o prefeito, lembrando aos vereadores, que dos 340 milhões de reais previstos no orçamento de 2015, 224 milhões são destinos ao orçamento fiscal e 116 milhões para a seguridade social, o que indica uma elevada pendência para a ampliação dos investimentos diante do momento econômico de crise em que vive o país.

O presidente reeleito do legislativo barreirense, vereador Carlos Tito, abriu seu pronunciamento reforçando o compromisso da Câmara de Vereadores com toda a população barreirense. “Os 19 vereadores e essa Mesa Diretora estão comprometidos com o trabalho sério que está sendo desenvolvido e que será dado continuidade nos próximos dois anos, com o compromisso de propor práticas e ações positivas de fortalecimento dos instrumentos legislativos e fiscalizatórios”, afirmou Tito, ressaltando que nos últimos dois anos a Câmara de Vereador buscou incansavelmente cumprir com a Lei orgânica do município e com o próprio regimento interno, proporcionando ações que favoreceram a divulgação das atividades de cada vereador, bem como a possibilidade oferecida ao povo de Barreiras de acompanhar de que forma os edis se posicionam e cumprem com sua obrigações como legislador.

Como alerta Tito lembrou ao gestor que o Legislativo encontrou nos últimos dois anos grandes dificuldades de relacionamento com o Poder Executivo. “As dificuldades foram impostas a essa Casa no momento em que o Executivo ofereceu resistências no acesso às informações, nas requisições de documentos, na exigência dessa Casa no cumprimento de leis municipais, forçando o Legislativo a recorrer por diversas vezes ao Poder Judiciário através de ações e mandados de segurança para poder ter acesso a documentos e informações àquilo que é inerente a esta Casa, que é o papel de fiscalizar o Poder Executivo”, concluiu Carlos Tito.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br