Cacá Leão: Filho do vice-governador diz que votou contra porque não conseguiu ler relatório

Publicada em 16/12/2015 às 08:50

caca

Da redação JornalNF, com informações do portal Bahia Notícias

O dep. fed. Cacá Leão (PP-BA), filho do vice-governador João Leão (PP-BA), que também é citado na Operação Lava Jato e que no início das investigações disse que estava ‘Cagando e Andando’ para o inquérito -, votou contra a continuidade do processo contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por não ter conseguido ler o relatório do deputado Marcos Rogério (PDT-RO), relator do processo no Conselho de Ética da Casa.

Segundo divulgou o portal Bahia Notícias, Cacá Leão comentou que não teve tempo de conhecer o relatório. “Tenho certeza que Marcos Rogério preparou uma peça muito bem feita, mas o Conselho de Ética atropelou o andamento do processo. Como vou votar algo que não li, que não conheço?”, questionou o parlamentar. Apesar de quase ter ajudado Cunha a se livrar do processo, Leão diz não fazer parte da tropa de choque do peemedebista na Casa. “De jeito nenhum [defendi Cunha]. Não tenho relação com o presidente da Câmara, defendi o processo, o rito correto e acho que realmente o processo foi atropelado”, reafirmou. Ainda de acordo com Cacá Leão, ele é “membro da base aliada do governo” e, até o momento, nenhum integrante da administração da presidente Dilma Rousseff (PT) ligou para falar do voto dele. “Ninguém do governo me procurou para saber do meu voto”, relatou. Além de Cacá, Erivelton Santana (PSC-BA) e João Carlos Bacelar (PR-BA) votaram contra a admissibilidade.

No Oeste da Bahia, Cacá Leão foi apoiado pelos prefeitos de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, e obteve expressiva votação.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br