Barreiras: Bitrem tomba após ser obrigado a fazer retorno nas proximidades da ponte da BR 242

Publicada em 07/08/2015 às 09:17

acidente

Da redação JornalNF

Um bitrem de placa FIP 3997, Céu Azul/PR, tombou por volta das 07h de hoje, 07, após ser obrigado por Guardas Municipais a fazer o retorno na BR 242 e seguir pela contra mão na avenida Ahylon Macedo, bairro Morada Nobre, município de Barreiras, Oeste da Bahia.

De acordo com Edson Santana, motorista do bitrem, ele tinha saído de Luís Eduardo Magalhães carregado com carroço de algodão e seguia para descarregar na empresa Icofort, em Juazeiro/BA. “Os guardas municipais estavam em duas motos e mandaram eu parar, dizendo que era proibido circular pelo centro da cidade no período entre às 06h e às 18h e que eu teria que fazer o retorno imediatamente”, disse o motorista relatando que os guardas o obrigaram a fazer o retorno pela contra mão na Ahylon Macedo, avenida de mão única, para seguir viagem pelo Contorno Viário.

A carga ficou espalhada na entrada de uma chácara às margens da BR

A carga ficou espalhada na entrada de uma chácara às margens da BR

O certo era eles terem permitido que o motorista seguisse até a rua José Seabra e fizesse o retorno pela Floriano Peixoto. “Eles não me deram opção e de forma arbitrária e sob ameaças, me obrigaram a fazer esse retorno ilegal, perigoso e na contra mão. O resultado foi esse, o semirreboque traseiro tombou na ladeira. Felizmente só foram prejuízos materiais e ninguém saiu ferido”, disse revoltado Edson Santanta, reclamando que assim que o semirreboque tombou, os guardas municipais sumiram, abandonando ele a própria sorte. “Quero ver quem vai pagar o prejuízo estimado em R$ 40 mil”, desabafou.

Outra opção de rota que poderia ter sido indicada pelos guardas municipais seria fazer o retorno pelo pátio frontal da revenda de automóveis Paraíso Motors e seguir pela mão certa, pelo lado direito da Av. Ahylon Macedo, retornando para a BR 242 na rotatória do Posto Sabba.

acidente3

Uma guarnição da PM esteve no local para registrar o acidente

O estranho é que os agentes da Cotrans e da Guarda Municipal não se aproximaram do acidente, ficando apenas observando de longe, no outro lado da ponte, proximidades do semáforo em frente a loja Dellano.

acidente4

 

4 Comentários

  1. maria jose disse:

    Este acidente fica provado o perigo que estamos vivendo em nossa cidade pessoas que deveriam nos dar seguranca provoca um absurdo deste e fica por isso mesmo. Cade o poder publico?2

  2. Ronaldo Ausone Lupinacci disse:

    Os agentes de trânsito de Barreiras são como os cometas: só aparecem, rapidamente, de tempos em tempos. Os abusos diários que se verificam na praça Castro Alves (praças das Corujas) não são coibidos: avanço nos faróis, estacionamento em fila dupla, etc., que agravam as frequentes e descabidas interdições do estacionamento construído para atender os que ali trabalham, com eventos que poderiam, perfeitamente, ser realizados em outro local que não causasse transtornos.

  3. Ricardo disse:

    A verdade é que esses quadras muinicipais nao tem nem um prepram sem fala que so querem se policial.

  4. Waldir disse:

    Com referência a este incidente, está provado que a guarda municipal precisa de melhor qualificação, imaginem uma guarda armada em Barreiras!!!!

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br