Usuários de drogas podem ter 10% de vagas em concursos públicos

Publicada em 07/01/2016 às 11:06

maconha

Fonte noticias concursos.com.br

Diante da escassez de investimentos públicos para os tratamentos de usuários de drogas no Estado e da alta taxa de ocupação das vagas públicas destinadas a esse tipo de abordagem, o Estado de Minas Gerais poderá adotar uma medida polêmica: reservar 10% das vagas em concursos públicos no Estado para dependentes químicos.

A sugestão foi feita pelo presidente da Comissão de Enfrentamento ao Crack, o deputado estadual Vanderlei Miranda (PMDB), durante o ciclo de debates Um Novo Olhar sobre o Dependente Químico, realizado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). “Fomos muito cobrados de que o poder público não ajuda na reinserção de usuários de drogas. Sugeri isso ao governo, mas ainda não obtive resposta para decidirmos o que fazer”, afirmou.

O projeto causa polêmica entre entidades que lidam com o tratamento de dependentes químicos. Para Robert William, da ONG Defesa Social, que trabalha com o tratamento de dependentes químicos, o investimento deveria ser em vagas públicas de tratamento. “Em certo ponto, pode parecer bom (reservar empregos públicos para usuários de drogas), ajudando o dependente a se reinserir. Mas o principal é que o Estado invista em vagas públicas de tratamento”, frisou.

Segundo Cleiton Dutra, assessor de política de gabinete da Subsecretaria de Política Anti-Drogas, a reserva de vagas para usuários de drogas em concursos públicos não foi analisada. “Não tenho conhecimento do assunto, isso deve ser analisado. Mas, independentemente disso, vamos expandir as vagas públicas futuramente”, disse.

5 Comentários

  1. Junior disse:

    ESSAS DECISÕES POLITICAS SÓ REFORÇA A MINHA VERGONHA DE SER BRASILEIRO, O PORQUE DE TANTO ESFORÇO PARA ACABAREM COM NOSSAS FAMÍLIAS. DESESTIMULAM OS QUE ESTUDAM E SE ESFORÇAM E PREMIAM OS DELINQUENTES QUE ALIMENTAM AS BOCAS DE FUMO.

  2. Leila disse:

    Considero a proposta um absurdo. Acredito que o usuário precisa de tratamento. Recuperar sua auto estima. Inserir-Se novamente como cidadão à sociedade e como tal estudar e preparar-se como qualquer um e fazer concurso.
    Da forma como se coloca estamos valorizando o usuário a ter uma benesse frente áqueles que não se drogam e que se dedicam aos estudos.
    Proposta estapafúrdia deste político. Fora de propósito é fora da realidade. Que se eduquem as crianças nesse país. Que sejam dadas as escolas e professores melhores condições de trabalho e aperfeicoamento. E que sejam dadas á saúde condições dignas a todo e qualquer dependente para que haja recuperação plena.

  3. roberto disse:

    Quem garante q já não tem usuários trabalhando na rede pública ? Qdo vão prestar concurso omitem ? Acordem minha gente ! Ou o Brasil só tem certinhos ?

  4. liliene Rabelo dos Santos disse:

    Incentivo a usar droga na minha opinião, #uso #concurso #posse #eba! As pessoas não começam a usar entorpecentes por falta de emprego e sim por falta de estrutura familiar, condições miseráveis na infância, mercado informal, problemas relacionados a falta de políticas públicas direcionadas a formação e mais que isso falta de vergonha na cara, fraqueza, sei lá. Vejo que o problema está na formação, prevenção, na infância, na escolarização fraca junto a participação da família. Depois que a criatura está inserido nesse mundo, é preciso investir em recuperação. O combate passa longe de facilitar sua vida a ter acesso ao serviço público, por motivos óbvios…este sem investimento em recuperação, vai passar, será um péssimo servidor público e investirá todo seus recursos em comprar mais drogas. A sociedade sofrerá por ter maus servidores. Essa na minha opinião é uma proposta desastrosa como a de armar a sociedade as custas do governo. Penso que esses deputados deveriam fazer pesquisas de opinião, estudar a fundo esse tipo de proposta que impacta a todos de forma negativa. Fico espantada as vezes com nossos representantes…Torcendo para que a poliarquia se faça presente nas decisões desse país.

  5. hercule disse:

    Das leis Brasileira ñ duvido mais nada! por isso que ñ faço mais concurso no Brasil. Tudo manipulado!

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br