Guerrilheiros ameaçam matar refém brasileiro no Paraguai

Publicada em 03/10/2014 às 07:48

sequestro

Fonte Bahia Notícias

O Exército do Povo Paraguaio (EPP), grupo guerrilheiro que mantém em cativeiro Arlan Fick, de 16 anos, filho de um fazendeiro brasileiro na região de Concepción, no Paraguai, divulgou carta sobre outro sequestrado, o policial Edelio Morínigo. O grupo dá prazo até dia 14 para que o governo paraguaio liberte seis militantes do EPP, acusados e condenados por sequestros no país.

A carta teria sido encontrada perto da casa da mãe do policial, Obdulia Florenciano, que mora no distrito de Arroyito, pequena localidade na zona na qual o Exército regular paraguaio mantém tropas de combate contra a guerrilha. Na carta, a guerrilha diz que Morínigo é prisioneiro de guerra e ameaça executar o policial caso o governo não atenda às exigências de libertação de militantes. O trecho da carta divulgado não faz referência a Arlan Fick, que já está há 182 dias em poder da guerrilha. Ele foi sequestrado em 2 de abril, em Paso Tuya, em San Pedro, vizinha da área onde mora a família de Morínigo. Dez dias depois do sequestro, a família Fick pagou um resgate de US$ 500 mil, mais US$ 50 mil em mercadorias distribuídas a comunidades pobres. O chefe da investigação, ministro Francisco de Vargas, disse nesta quarta, 01, que o governo do presidente Horácio Cartes não negocia com sequestradores.

1 Comentário

  1. DONIZETI QUEIROZ disse:

    Os brasiguaios como sao conhecidos os Brasileiros e seus filhos que sao propietarios de terras no Paraguai, foram atraidos pelas terras ferteis e preço baixo apos a construçao da usina de Itaipu com o dinheiro de indenizaçoes de suas terras tomadas pelas aguas do lago, investiram no pais vizinho, tornando o paraguai um grande produtor agricola, pelo fato de seus filhos nao falarem o idioma nativo, guarani passaram a ser discriminados naquele pais, agora surge um bando de marginais, traficantes vagabundos, querendo dar uma de guerrilheiros, e como os brasiguaios prosperaram e sao grandes produtores principalmente de soja, sao alvos destes marginais,O governo Brasileiro tem que tomar uma medida energica e urgente, exigindo das autoridades paraguaias providencias.

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br