Conheça a cidade na Bahia onde mulher comprometida é coisa rara

Publicada em 29/12/2014 às 14:41

teodoro

Por Thais Borges – Correio On Line

Entre as moradoras do município de Teodoro Sampaio, no Centro-Norte do estado, é bem difícil encontrar alguma que considere a vida um paraíso. Para elas, falta emprego, segurança, infraestrutura… e homem. E não é apenas uma sensação. Números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) atestam: em Teodoro Sampaio, seis em cada dez mulheres (58,5%) com mais de 18 anos não convivem com um cônjuge (seja em um casamento formal ou não), o que coloca a cidade, de 8 mil habitantes, no topo do ranking baiano da solteirice feminina.

O resultado é maior do que a média da Bahia (45,13%) e bem distante da realidade do município de Luís Eduardo Magalhães, no Oeste, onde apenas 27,02% das moças não encontraram um amor para chamar de seu.

Uma das razões da liderança de Teodoro Sampaio está bem clara nos números: o município tem mais mulheres do que homens. Lá, de acordo com o Censo de 2010, existiam apenas 89 homens para cada 100 mulheres. Em 2000, a situação era um pouco mais equilibrada, porque eram 94 rapazes para cada 100 moças.

“A nupcialidade tem uma razão muito direta com a razão de sexos, porque a gente está falando dessa disponibilidade numericamente favorável dos homens. Quando eles são poucos e elas são muitas, é natural que o número de solteiras seja maior”, explica o coordenador de disseminação de informações do IBGE, Joilson Rodrigues.

Casamento – Só que isso não quer dizer que as moças de lá não queiram casar (nem que queiram). De acordo com o juiz da comarca da cidade, que também atende o município de Terra Nova, Marcelo Lagrota, os homens de Teodoro Sampaio costumam sair da cidade em busca de emprego.

“Todos os meses, eu faço casamentos lá. Homem é que está um pouco difícil, porque eles saem em busca de oportunidades no mercado de trabalho, enquanto elas ficam numa situação mais conservadora. Hoje, a cidade é quase dormitório”, argumenta.

A média de enlaces fica em torno de 40 por ano, segundo o padre local, Márcio Andrade. “É uma cidade muito envelhecida, porque os jovens saem para trabalhar muito cedo. Tem cidades grandes próximas: Salvador (100 km) e Feira de Santana (46 km) e Conceição do Jacuípe (24 km), então eles não ficam aqui”.

Ou seja: os homens crescem e saem de Teodoro Sampaio deixando as mulheres teodorenses para trás. “É um município pequeno, com economia fraca. Por isso, as pessoas são forçadas a emigrar. No entanto, historicamente, as mulheres preferem ficar perto de suas casas”, diz Joilson Rodrigues, do IBGE.

6 Comentários

  1. Galado disse:

    Quero pegas todas n dispenso nem as feias !!!!

  2. cruz de malta disse:

    Sé quem nuca sofreu q julga, o o Brasil é muito desigual!!!!

  3. DONIZETI QUEIROZ disse:

    NAO EXISTEM MULHERES FEIAS, A BELEZAS DELAS ESTAO NA ALMA DE QUEM AS VEJA. A MISSAO DIVINA DA MATERNIDADE SO A ELAS PERTENCEM, POR ISTO SO OS POBRES DE ESPIRITO NAO CONSEGUEM ENXERGAR A BELEZA QUE NELA S EXISTEM .

  4. erica disse:

    e homens como vc, deve tá, continuar e morrer titio, solteirão donzelão, pela deselegância e grosseria, com esse tratamento direcionado as mulheres.

  5. dafte rodrigues disse:

    Aí é aonde encontra as purificadas meu amigo Remilton

  6. REMILTON SOUZA LOBO disse:

    essas ai que voce estao mostrando elas ficam donzelas em qualquer lugar que sao muitas e feias.

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br