Abengoa derruba liminar parcialmente e afasta risco de paralisação de suas atividades

Publicada em 11/01/2016 às 07:43

abengoa

Por Marcelo José do Canto | Ascom Abengoa

A Abengoa Bioenergia, braço no Brasil do grupo espanhol Abengoa, com operações nas Usinas São Luiz e São João localizadas, respectivamente, em Pirassununga e São João da Boa Vista, poderá continuar suas atividades normalmente após derrubar parcialmente a liminar que determinava a indisponibilidade patrimonial dos ativos da empresa, com arresto de bens. Com essa decisão, a Abengoa, além de não correr riscos de paralisação, também está liberada para movimentar suas aplicações financeiras e acessar seu fluxo de caixa para cumprir suas obrigações cotidianas.

“Nosso Departamento Jurídico agiu rapidamente contra a decisão judicial que praticamente interrompia todas as nossas operações e o desembargador Correia Lima, da 20ª Câmara de Direito Privado, limitou o arresto e as restrições a remessas de bens e valores para o exterior, alienação de imóveis e alteração do controle acionário. Porém, afastou a constrição sobre todos os demais bens e valores de propriedade da Abengoa Bioenergia até que o colegiado analise o tema. Segundo ele, o objetivo é evitar dano de difícil reparação, o que de fato estávamos sofrendo, com, por exemplo, a impossibilidade de pagarmos salários de funcionários por conta do bloqueio das contas ou de comercializar nossos produtos, em decorrência do arresto de estoque.”, explica o Rogério Ribeiro Abreu dos Santos, diretor da Abengoa.

Em sua alegação, a Abengoa declarou que tem autonomia gerencial em relação à sócia espanhola e negocia sistematicamente suas obrigações financeiras diante da atual crise econômica brasileira. Afirmou ainda que a decisão inviabilizaria suas atividades, pois ficaria impedida de movimentar aplicações financeiras e gerar recursos necessários para adimplemento de obrigações. “Nosso principal objetivo neste momento e traçar um cronograma de reestruturação das atividades e implementação de ações positivas para aumentarmos nosso fluxo de caixa e, a partir disso, honrar todos os nossos compromissos”, projeta Abreu dos Santos.

Na liminar concedida em 11 de dezembro do ano passado ao Sindicato Rural de Santa Cruz das Palmeiras, o juiz José Alfredo de Andrade Filho argumentou um “possível encerramento das atividades em detrimento do pagamento dos credores”. Já em seu pedido de liminar, o Sindicato alegou que a empresa brasileira passou a “dilapidar bens” e “desviar estoque” com o objetivo de deixar o país. Essas duas hipóteses, no entanto, são totalmente descartadas e vão na direção oposta dos objetivos da Abengoa. “Não vamos, de maneira alguma, encerrar nossas atividades. Também não existe a menor intenção de deixarmos o país, acreditamos no Brasil”, garante o diretor Abreu dos Santos.

Sobre a empresa

A Abengoa foi fundada em 1941, em Sevilha, para montagens elétricas. Na década de 1960, começou a se internacionalizar e hoje tem em torno de 24 mil trabalhadores, em 80 países, focada em engenharia e tecnologia industrial. Seus principais mercados são Espanha, Brasil e Estados Unidos. É uma empresa de soluções tecnológicas de energia renovável e opera as usinas de produção de açúcar, etanol e cogeração de energia no interior de São Paulo desde 2007.

Veja o que foi publicado sobre o assunto:

 

 

 

10 Comentários

  1. josimar luz dos santos disse:

    boa tarde,
    trabalhei nessa empresa mas terceirizado,
    ele tinha uma obra aqui em Ibicoara parou em novembro do ano passado , aqui o pessoal tiveram que pagar saco de cimento e outras coisas para não perde tudo , mas mesmo assim o rombo foi grande vários fornecedores matérias de construções, restaurantes postos de gasolina, e mais coisas si foderam
    lamentável . ?
    att Josimar.

  2. Rui Gomes Rodrigues disse:

    Como a Administração Pública Federal do Brasil a Abengoa tem seus péssimos Administradores e eu tive a infelicidade de trabalhar com um deles, lamentável colocarem esse chilenos que mal sabem o que fazem dentro desta conceituada Multinacional Espanhola.

  3. Ricardo Ferreira silva disse:

    Acredito sim que a abengoa esta passando por uma Cris mais caloteiro isso não tive a oportunidade de trabalhar com ela é gostei muito uma empresa respeitada e que vai cumprir com todos os seus compromissos

  4. rogerio disse:

    será que com essa liminar eles voltara a contrata e trabalha em ibicoara
    acredito muito nessa empresa e seria uma boa pra o nosso municipio

  5. Ailton Silva disse:

    A muitos anos os espanhóis vem trabalhando Bo Brasil com seriedade e até hoje não ouvi dizer que deram prejuízo à alguém. Porém temos um país que seus governantes roubam seus próprios filhos quanto mais quem vem de fora. Acredito que a abençoa tenha sido mais uma vítima de nossos representantes políticos mas que dará a volta por cima e continuará seus trabalhos. As obras são grandes e todos temos muito a ganhar.

  6. José Iram Ferreira de Lacerda disse:

    Bom dia, não acredito que a Abengoa fechará suas portas, acredito que irá se recuperar e que em breve vamos está trabalhando novamente e nos lembrando de todas as dificuldades superadas pela Abengoa e por nós. Trabalhei em um de seus projetos e não me arrependo de ter prestado serviço pra esta empresa.

  7. Odilon José daSilva disse:

    Eu no meu ponto de vista isto não vai acontecer, e uma empresa muto seria.

  8. José C. Conceição disse:

    Bom dia amigos, a Abengoa é uma empresa boa e não entendo o que motivou a fechar algumas atividades no Brasil e demitir tantos funcionários competentes que tanto trabalha com este empresa como paceiro fiel e responsável, o Brasil e os brasileiros só tem mesmo é que perder se realmente a Abengoa fechar as portas, fico triste sim com muitos amigos e seus familiares, vamos aguardar o que vem por ai, Abengoa por ser uma empresa multinacional vai da a volta por cima e vocês vão se surpreendem.

  9. Catarina Cristina Mendonça disse:

    Se correr o bicho pega e se ficar o bicho come . Difícil saber o que e pior , lamento muito ter prestado serviço a essa empresa , achei que seria minha salvação , agradeci tanto a Deus e hoje vejo que ela me empurrou mais ainda para abismo. Gostaria muito de saber o que os nossos governantes vao fazer a respeito disso – porque a nossa ENERGIA esta nas mãos deles – já acho errado uma Empresa de outro pais vir fazer isso aqui – agora pelo visto -vieram na aventura – Pois não tem capital que suporte o monte de dividas que fizeram – Triste ….muito triste !

  10. jose honorio disse:

    bom dia a triste realidade e que somos enganados a abengoa pediu essa liminar so que sabemos pois fui funcionario deles ate novembro em barreiras e ja havia vendo esse tombo faz tempo pois esses meses que restam ate marco sao pra ganhar tempo de finalizar a falencia e fechar as portas e nao pagar ninguem em barreiras ja nao tem mais ninguem o predio ja esta sendo entregue vai ser o maior calote visto nessa historia lamentavel muitas empresa ja quebraram por causa disso e vao quebrar triste realidade de uma empresa falida num brasil da corrupcao ativa lamental eles ficam e mandam dizer atraves de ligacoes e email que vao pagar na verdade estao indo embora e deixando um rombo no pais lamentavel essa falencia nem eu recebi

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br