Profissionais de Saúde de São Desidério participam de capacitação com cardiologista

Publicada em 25/04/2017 às 10:17

Texto Ana Lúcia Souza | Fotos Rodney Martins

A Prefeitura de São Desidério, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu nesta segunda-feira, 24, no auditório do Posto de Saúde Antônio Pereira da Rocha  uma capacitação com o cardiologista Daniel Lago, destinada aos enfermeiros e médicos da Atenção Básica do município.

Hipertensão Arterial Sistêmica é o eixo norteador da capacitação. “Esse tema tem uma prevalência muito grande na sociedade, é o principal fator de risco para doenças cardiovasculares como o enfarte, derrame e doença arterial periférica. Esse grupo de doenças é hoje o que mais causa mortes no Brasil. Por isso é importante entender, tratar e evitar. Vamos abordar sobre o tratamento e como encaminhar o paciente”, destacou o cardiologista.

De acordo com a coordenadora da Atenção Básica, Tatiane Rodrigues, a capacitação antecipa as ações que serão realizadas no município no dia 26, Dia Nacional dedicado ao Combate à Hipertensão Arterial. “O objetivo é capacitar a equipe por ser uma doença de importância para a saúde pública e que acaba acometendo grande parte da população assistida pelos PSF’s”, afirmou a coordenadora.

“Este curso trará muitas informações, para médicos, principalmente os que trabalham na zona rural, pois se trata de uma doença crônica não transmissível que é muito frequente, e que muitas vezes, os pacientes não têm muita informação de como tratar os fatores de risco e acabam tendo complicações mais severas”, apontou a médica clínica geral, Verônica Carreno.

No município, desde março, o atendimento da Saúde Pública foi incrementado com o médico cardiologista, realizado semanalmente às segundas e terças-feiras.

Hipertensão arterial – Anualmente, quase trezentas mil pessoas morrem no Brasil vítimas de doenças cardiovasculares, mais da metade decorre da pressão alta, uma doença que atinge 30% da população adulta brasileira, chegando a mais de 50% na terceira idade, e presente em 5% das crianças e adolescentes no Brasil. A pressão alta é grave, pois muitas vezes o paciente não sente nada. Entre os principais sintomas relacionados, estão a dor de cabeça, cansaço, tonturas, sangramento pelo nariz, que podem não ter uma relação de causa e efeito com a elevação da pressão arterial.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br