Prefeitura de São Desidério inicia obra de construção do aterro sanitário licenciado

Publicada em 26/01/2017 às 10:44

Texto Adinete Batista | Fotos Rodney Martins

Em conformidade à lei federal nº 12.305/2010 que determina ações como a extinção dos lixões do país e substituição por aterros sanitários, além da implantação da reciclagem, reuso, compostagem, tratamento do lixo e coleta seletiva nos municípios, a Prefeitura Municipal de São Desidério iniciou nesta semana as obras de construção do aterro sanitário licenciado, com a execução dos serviços de terraplanagem, construção da cerca ao entorno e da central administrativa. O prefeito, Zé Carlos e o secretário de Meio Ambiente, João Antônio Linhares estiveram presentes no local na manhã desta terça-feira, 24 para acompanhar as frentes de trabalho que deverão ser concluídas em final de junho.

O aterro ficará localizado na Rod.BA – 462, KM 7,5, com uma área total de 11,5142ha, capacidade para 12, 6 ton/dia e vida útil prevista para 20 anos. A obra é custeada com recursos provenientes de um Termo de Compromisso Ambiental (TCA), firmado entre o município e um empreendimento agrícola. O projeto é composto por; prédio administrativo e guarita, acessos e pistas, células de resíduos sólidos urbanos (RSU), lagoas de acúmulo, além do monitoramento ambiental nas áreas degradadas onde existiam os antigos lixões e uma área de reserva ambiental.

Segundo o prefeito, Zé Carlos, a Central de Reciclagem será instalada em local próximo ao aterro, para facilitar a logística. “Provavelmente devermos terceirizar a operação do aterro, sendo que a prefeitura fará o acompanhamento e fiscalização de tal operação, visando o bom funcionamento do processo”, explicou.

O secretário de Meio Ambiente, João Antônio Linhares destaca a importância o aterro sanitário licenciado para a política ambiental e saúde pública do município. “É importante salientar que o aterro sanitário licenciado e gerido adequadamente é bem diferente dos conhecidos lixões. No aterro sanitário inexistem vetores, mau cheiro e poluição visual, sendo que, todas as etapas da sua gestão são planejadas e monitoradas. Esta iniciativa de reverter pagamentos de multas causados por danos graves ao meio ambiente em obras e ações de recuperação e preservação ambiental são válidas e serão constantes nesta gestão”, completou.

Ainda de acordo com o prefeito, Zé Carlos, outro aspecto muito interessante a ser considerado com a obra, é a diminuição da degradação ambiental, cidade mais limpa, população mais consciente, além de impulsionar a geração e emprego e renda para a população. “As pessoas reagem positivamente quando percebem ações positivas. Se as ações estão sendo realizadas, as pessoas se sensibilizam e internalizam o conhecimento aplicado”, concluiu.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br