Centro Ambiental ajuda produtores rurais a legalizar suas propriedades

Publicada em 12/02/2016 às 10:39

abapa

Ascom Abapa (com informações Ascom Aiba)

Com o objetivo de ampliar a sustentabilidade ambiental do Agronegócio no Oeste da Bahia, o Centro de Apoio e Regularização Ambiental das Propriedades Produtoras de Algodão e Culturas Acessórias do Oeste da Bahia intensificou sua atuação para 2016, com a mobilização dos produtores para se inscrever no Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir) e para aderir ao Programa de Regularização Ambiental (PRA), que prevê, entre outras coisas, a adequação de passivos associados a Áreas de Preservação Permanente (APP) e de Reserva Legal.

O Centro de Apoio a Regularização Ambiental foi criado em 2014, pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), em parceria com a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e apoio do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA), com o intuito de fomentar a Regularização Ambiental e Gestão da propriedade rural. A meta para este ano é atender todos os produtores de algodão da região oeste, com orientações sobre boas práticas ambientais e alertas para a necessidade de cumprimento das condicionantes descritas em portarias de licenciamento ambiental, a exemplo de recuperação de áreas degradadas, gestão de resíduos sólidos e manejo adequado de solo e da água.

“Entendemos que o cumprimento de legislação ambiental associada ao manejo adequado das atividades desenvolvidas em um empreendimento rural contribuem juntas e de forma positiva para a sustentabilidade ambiental a longo prazo. O produtor rural tem entendido isto e tem conhecimento de que as ações do presente irão interferir na sustentabilidade do seu negócio” destaca Alessandra Chaves, diretora de meio ambiente da Aiba.

Segundo Alessandra, diferentes interferências a serem realizadas na propriedade rural podem ser passíveis de anuência do órgão ambiental regulador. Na esfera municipal, por exemplo, o órgão responsável é Secretaria de Meio Ambiente; já no âmbito estadual, compete ao Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA); e no federal, ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Os produtores que necessitarem de informações e orientações devem procurar o Centro, localizado na sede da Aiba/Abapa, em Barreiras, das 8 às 12h e das 14 às 18h. Os interessados deverão entrar em contato com a diretoria de Meio Ambiente da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e agendar o atendimento através dos seguintes canais de comunicação: Tel.: (77) 3613 – 8000/8027 e e-mail: meioambiente@aiba.org.br.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br