Dia de Campo estimula produção de árvores para usos múltiplos no Oeste da Bahia

Publicada em 16/07/2015 às 10:29

arvore

Fonte Araticum Assessoria de Comunicação

Os produtores, engenheiros florestais e técnicos agrícolas do Oeste da Bahia participaram na última sexta-feira, 10, do Dia de Campo do Programa Mais Árvores para incentivar a produção e o investimento em florestas plantadas. Cerca de 120 pessoas puderam se aprofundar com as palestras sobre manejo, investimento e rentabilidade no plantio de árvores para os seus usos múltiplos, como geração de energia, movelaria, papel e celulose, dentre outros. Com o objetivo de incrementar a produção de floresta plantada no Oeste da Bahia, o Dia de Campo foi uma iniciativa do Programa Mais Árvores, promovido pelo Time Agro Brasil, realizado pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e Sebrae, e que na Bahia conta com a parceria da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF), Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães.

As palestras também focaram a importância e o manejo do plantio de variedades florestais, além de oportunidades e linhas de crédito e financiamento para investimentos no setor florestal como a plantação de eucalipto. Na oportunidade, o Dia de Campo promoveu uma visita técnica na Fazenda das Águas, com sede em Barreiras, que mostrou as bases de um projeto inovador de plantio de cinco mil hectares de eucalipto em área degradada de pasto para geração de energia com biomassa. O Dia de Campo Mais Árvores atraiu produtores como Itacir Dalmagro, que planta eucalipto há 15 anos, desde quando chegou na Bahia, e hoje expandiu o mercado para a produção de mudas e tratamento de madeira para cercas. “O Dia de Campo é uma forma de continuar aprendendo com novas técnicas para melhorar a produção”, afirma.

Prestador de serviço em projetos com o plantio de árvores plantadas na região, o produtor e consultor Adriano Cunha, também participou do Dia de Campo pela apresentação das novidades em tecnologia do setor florestal. “Aprendi na prática com o investimento em eucalipto quando cheguei na região, há 10 anos. Com esse conhecimento prático hoje presto consultoria e passo a minha experiência para outros produtores”. Para Walter Hill, produtor uruguaio com propriedade no município de Jaborandi, o Dia de Campo foi bastante oportuno. “Estou na fase de licenciamento e planejamento e pretendo investir no plantio de árvores”, afirma.

Incremento – Segundo o diretor-executivo da ABAF, Wilson Andrade, o Dia de Campo do Programa Mais Árvores é um estímulo para o aumento da área plantada e da comercialização de madeira na Bahia. “Embora tenhamos uma produção com uma área de 700 mil hectares, o estado ainda precisa importar 90% da madeira.  Podemos aumentar esta produção e principalmente estimular o plantio da madeira focado em seus usos múltiplos”, afirma. Baseado nos projetos de implantação, a expectativa da ABAF é que a área plantada alcance cerca 1 milhão de hectares nos próximos dois anos. Mesmo com este incremento, a área de floresta plantada corresponde a 1% de território baiano. O programa Mais Árvores, segundo Andrade, vai estimular a produção de floresta plantada com o trabalho desenvolvido nas três vértices do triângulo da cadeia produtiva do setor florestal, com estímulo aos produtores de madeira, compradores e indústrias beneficiadoras e os consumidores finais por meio das revendas de madeiras de indústrias de móveis e construção civil.

Com área plantada de 150 mil hectares de florestas plantadas, a expansão também é uma realidade no Oeste da Bahia. Para o diretor executivo da Aiba, Ivanir Maia, a capacitação técnica dos produtores com o Dia de Campo entra neste momento de expansão do crescimento e vinda de novos projetos do setor florestal na região. “O cenário de expansão é algo tangível com novos empreendimentos nos municípios de São Desidério e Wanderley que juntos vão dobrar a área de floresta plantada na região”, afirma. Já o presidente do Sindicato Rurais de Barreiras, Moisés Schimidt, acredita que o Dia de Campo proporcionou novas possibilidades aos produtores de grãos e pecuaristas com alternativas viáveis para diversificação de renda. “Este apoio técnico é importante para explorar novas formas do plantio de floresta que requer preparo técnico de manejo de solo e escolha das matrizes de madeira como eucalipto que depende do seu uso comercial”, afirma.

arvore1

Sustentabilidade – O incremento no plantio e produção de árvores para a geração de energia como carvão e biomassa, movelaria, papel e celulose, dentre outros, também contribui para a diminuição do desmatamento de árvores nativas. É o que explica a especialista em sustentabilidade da Organização Não Governamental (ONG) The Nature Conservancy (TNC), a engenheira florestal Aline Leão. “Projetos que recuperam área degradada para o plantio de florestas, por exemplo, são excelentes para o meio ambiente. É mais floresta nativa em pé e mais carbono da floresta plantada”, afirma. Já a engenheira florestal e professora da Faculdade Arnaldo Horário Ferreira (FAAFH), de Luís Eduardo Magalhães, acredita que o Dia de Campo também possibilitou ao público presente a pensar nos usos múltiplos do plantio de árvores para maior sustentabilidade econômica dos investidores com a economia verde de forma conjunta à agricultura e à pecuária. “Quem sabe manejar a floresta, consegue administrar uma renda extra sendo mais um ativo para a propriedade”, analisa.

Além do Oeste da Bahia, o Dia de Campo Mais Árvores ainda vai beneficiar com o treinamento produtores e técnicos de outras regiões da Bahia. Nesta terça-feira, 14, será a vez de Eunápolis, no Sul da Bahia, e na sexta-feira, 17, em Vitória da Conquista, no Sudoeste. Na última quarta-feira, 08, o Dia de Campo foi oferecido em Alagoinhas, no Litoral Norte. Neste primeiro encontro, foram realizados os dois primeiros módulos do curso com um total de 8 horas/aula. Nos próximos meses, serão debatidos temas como legislação florestal, certificação florestal e CAR e oportunidade de renda nas áreas de reserva legal.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br