Corrida do Algodão chega à terceira edição marcada pela superação, inclusão e estrutura inovadora

Publicada em 17/09/2019 às 08:37

Ascom Abapa

Assim como os produtores de algodão do Oeste da Bahia, que juntos ajudaram a garantir o título de segundo estado produtor da fibra no Brasil, a Corrida do Algodão vem superando limites e crescendo cada vez mais. Em sua terceira edição, o evento organizado no último sábado, 14, pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) impressionou pela estrutura de apoio aos atletas e das áreas de lazer e convivência, com a participação de milhares de pessoas, na Praça do Jardim Paraíso, em Luís Eduardo Magalhães. Com o tema “Correr nunca foi tão leve”, cerca de 1200 homens, mulheres e crianças correram em uma disputa que misturou a garra dos profissionais, a superação dos amadores, a inclusão de quem se movimenta em cadeira de rodas, e a diversão das crianças que corriam sob o olhar atento dos familiares.

A competição distribuiu mais de 13 mil em prêmios, troféus para os primeiros colocados na classificação geral e por faixa etária, além de medalhas para quem chegou até o final do trajeto. Campeão da categoria de 10 Km Masculino, com o tempo de 31´31´´, Adriano Silva, de Ibiquera (BA), acredita na persistência e no trabalho para ter chegado no ponto mais alto do pódio. “Já venho tentando desde a primeira edição. A primeira vez, fiquei em quarto, ano passado em segundo. A Abapa está de parabéns pela estrutura, está sendo uma das provas mais bem comentadas da Bahia’. Para a campeã dos 10 km Feminino, Rosiane dos Santos, de Brasília (DF), chegar ao primeiro lugar é para ela um momento de superação. “No ano passado, estive na segunda colocação nos 5 km. Desta vez, cheguei sobrando. É muito especial correr em um evento tão bem organizado, com trajeto sinalizado e com apoio no percurso, e que consegue trazer tanta gente para torcer. É maravilhoso correr aqui”, afirma ela, que ultrapassou a linha de chegada com o tempo de 36´51.

Novata na Corrida do Algodão, Luzinete dos Santos, veio de Bom Jesus (GO), surpreendeu, e foi a campeã dos 5km com o tempo de 18 ´48´´. “Mesmo sem estar tão bem e competindo com mulheres mais novas, consegui dar o meu melhor. Coloquei Deus na frente, que entende as minhas dificuldades, e consegui vencer”, reforça a atleta de 52 anos e com experiência de 10 anos de corridas. Completam a lista de vencedores da categoria geral, o atleta Antônio Costa, que completou os 5 km no tempo de 15´47´´. Em se tratando de superação, nada mais simbólico do que a vitória do Daniel Ramos, de Barreiras (BA), na categoria Cadeirantes. “Agradeço a Abapa pela inclusão oferecendo esta oportunidade em participar. A gente precisa de mais incentivo e de eventos como este. Estamos abraçando esta oportunidade com muita gratidão”, afirma.

Para a coordenadora geral da Corrida do Algodão e diretora da Abapa, Alessandra Zanotto, o evento está cada vez melhor. Mais uma vez conseguiu levar alegria, bem estar e integração, para atletas e também para comunidade em geral, além de associar a agricultura à uma atividade esportiva prazerosa, que é a Corrida de Rua. “Este ano o nosso evento se iniciou de forma ainda mais especial com a Campanha Tênis Solidário. As pessoas entenderam a proposta, e o resultado foi a arrecadação de mais de 300 pares de tênis em troca do desconto na inscrição. Alcançamos mais uma vez o sucesso na Corrida do Algodão graças à uma dedicada equipe. Estivemos em torno de 215 pessoas trabalhando, pensando em todos os detalhes, para garantir o melhor apoio e segurança aos atletas em todo o percurso, para as famílias e crianças que estavam na praça e também para compor toda a estrutura montada. A cada edição conseguimos influenciar mais pessoas a ingressar no esporte, e oferecemos para todo o público um grandioso momento de lazer”, afirma.

A competição disponibilizou uma área de gastronomia, brinquedos e atividades lúdicas para as crianças, área de expositores e patrocinadores que promoveram ações para incentivar a prática do esporte. Contou com a animação da dupla de DJ´s Lust e com o cantor Bosco Fernandes. Durante a abertura oficial, o prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Oziel Oliveira, agradeceu a Abapa pela promoção do evento na cidade. “Este grande evento com toda esta estrutura é um exemplo do quanto os produtores de algodão estão preocupados com a responsabilidade social e ambiental, trazendo desenvolvimento para toda a nossa região”, disse.

Recém chegado de uma missão para incrementar o comércio internacional de algodão para a Ásia, o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, acredita que a Corrida do Algodão veio para a sua terceira edição ainda mais bonita com uma estrutura bastante elogiada e que reuniu todos os públicos em um só espaço. “Esta é uma oportunidade de demonstrar o quanto os agricultores estão inseridos na comunidade, mostrando mais o que somos e o que fazemos. Não somente produzimos e vendemos alimentos, mas aqui vivemos, trabalhamos e cuidamos das nossas famílias, temos orgulho e compromisso social com a região”, reforçou Busato.

A Corrida do Algodão foi realizada pela Abapa e contou com o apoio do Fundeagro, Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) e Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães. O evento teve o patrocínio da Agrosul – John Deere, Ciasseds, Nufarm, Sudotex, Unicot, Basf, Bayer, Canadian Solar, FMC, Mosaic, Alfatrans, Bradesco, CCAB Agro, Corteva, Cummins, Eisa Interagrícola, Ihara, Girassol Agrícola, Gotemburgo Volvo, L7Agro, Oeste Temper, Sementes Morinaga, Sicredi, Syngenta, Tecon Salvador, Tormaq, UPL do Brasil e Zanotto Cotton.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br