Atleta barreirense fecha ciclo de disputas em 2019 com mais um título no Jiu Jitsu

Publicada em 26/11/2019 às 15:44

Da redação JornalNF | Fotos arquivo pessoal

O Atleta barreirense Clécio Rodrigo Aleixo, mais conhecido no meio esportivo como Clecinho Jiu Jitsu, encerrou sua participação em 2019 com mais um título para Barreiras.

Clecinho participou neste último final de semana, na capital baiana, do Salvador Spring Internacional Open de Jiu Jitsu, evento organizado pela Confederação Brasileira de Jiu Jitsu (CBJJ), confederação filiada a International Brazilian Jiu Jitsu Federation (IBJJF), entidade que coordena e organiza os maiores eventos de Jiu Jitsu do mundo e sagrou-se campeão da etapa baiana.

De acordo com o atleta, várias etapas do Open de Jiu Jitsu são realizadas e distribuídas em diversos estados do país. “Essa realizada neste final de semana em Salvador é a segunda realizada na Bahia e corresponde a etapa da primavera. Fiz um planejamento no início de 2019 e me preparei para lutar todas as etapas da CBJJ do ano. Iniciamos o 2019 lutando em Curitiba e como era o início de um trabalho os resultados não vieram e não consegui subir no pódio, até mesmo por que estava disputando a categoria leve, acima da que estava acostumado a lutar”, disse o atleta, ressaltando que ainda não estava preparado o suficiente para competir numa categoria mais forte.

Percebendo a dificuldade inicial, Clecinho, em consonância com seu nutrólogo, começou uma preparação total para lutar numa categoria abaixo. “Essa conscientização foi fundamental para me inserir na categoria correta. Já no Brasileiro de Jiu Jitsu, competi na categoria Faixa Preta, Master II Peso Pena e me senti mais forte e preparado. Embora tenha caído na segunda luta, me senti seguro na decisão que havia tomado. Já na competição em sequência, que foi o Salvador Fall realizado no mês de maio, obtive o primeiro resultado positivo do ano, ficando em primeiro lugar”, comemorou Clecinho, enfatizando que depois dessa etapa vários pódios foram conquistados. “No BJJPRO em São Paulo fiquei em terceiro, e me qualifiquei entre os cinco melhores atletas do país em minha categoria. Já no BH Open de Jiu Jitsu consegui o vice-campeonato ao lutar com o top I do Brasil. A luta acabou empatada e a arbitragem acabou dando a vitória para meu adversário. Em Vitória|ES peguei mais um pódio, obtendo o terceiro lugar, o que me qualificou no top III do país. Há 15 dias disputei o Sulamericano em São Paulo, um campeonato em nível internacional e terminei a competição a uma luta do pódio. Embora não tenha consigo medalha, pelo alto nível dos atletas, considero minha participação extremamente positiva, pelo fato da experiência e aprendizado adquirido”, falou o atleta, endossando que competir no Sulamericano foi determinante na conquista do primeiro lugar em Salvador neste final de semana.

Cheio de orgulho o atleta barreirense lembrou que o bicampeonato em Salvador foi coroado pela vitória expressiva que teve na primeira luta. “Venci nada mais, nada menos, que o campeão mundial de Jiu Jitsu na minha categoria. Para nós, atletas de alta performance, é enaltecedor poder competir contra um atleta conhecido mundialmente por sua técnica e vencer a luta. Isso me deu mais confiança ainda e criou um respeito maior por parte dos meus adversários. Ao vencer o campeão acabei impondo não apenas respeito, mas dúvidas e medo nos outros atletas”, ponderou Clecinho.

Com essa vitória em Salvador, Clecinho encerra o ciclo de disputas em 2019, onde pretende dar um tempo aos treinamentos e se dedicar a família – mulher e filho -, para que em 2020 possa alçar voos mais altos. “Tenho sonho de ser campeão mundial, conquistar o título mais importante em minha categoria e um fato que tem ajudado a mudar muito a minha vida como pessoa e atleta, que é o hábito que adquiri da leitura. Além do treinamento na academia, do cuidado com a alimentação, a leitura foi mais um recurso de preparação, esse voltado ao preparo mental, psicológico e emocional para enfrentar meus opositores. Percebi que a leitura tem feito a diferença, não só da maneira como enfrento meus adversários, mas também na minha vida pessoal. Minha relação com minha esposa e filho mudou 100% para melhor, não só pelo hábito de ler, mas principalmente pelo conteúdo lido”, concluiu Clecinho, avaliando que até mesmo na escola onde dá aulas de educação física, a sua convivência com os alunos melhorou sensivelmente. “A boa leitura no ensina a ter sabedoria e agir de forma correta para com os outros”.

Apoios e patrocínio: O atleta barreirense agradeceu em especial a Prefeitura Municipal de Barreiras. É muito difícil conseguir patrocínio público e a Prefeitura de Barreiras lhe deu condições para que se dedicasse exclusivamente aos treinamentos, focado apenas nas competições. O tempo que ele gastaria correndo atrás de recursos, com o patrocínio da Prefeitura de Barreiras, ele pode aprimorar suas técnicas no tatame.

Além da prefeitura, o atleta conta com o apoio da Econômica Tecidos, Delcomac, Comercial Dias, Shopping 10, Sport & Lazer, UP Suplementos, Brazil Combat,JR Rental, Coopeb, Boteco da Nara, Academia Life, André Marola líder do Time Nova União, Hottweleir (responsável pelas aulas de muay thai), Léo Barbie (personal hair), Estúdio Arlei Hair, Jornal Nova Fronteira e a Equipe Domínio Jiu Jitsu Nova União Bahia.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br