Nota 10 – Alunos do 7º ano da Escola Espaço Criativo explicam a cadeia produtiva do algodão e seus derivados em Feira do Conhecimento

Publicada em 17/11/2021 às 18:45

Ascom Abapa

De onde vem o algodão que a gente usa no dia a dia, e que outros subprodutos do algodoeiro fazem parte das nossas vidas? Depois de uma pesquisa minuciosa sobre a fibra, seu modo de produção, transformação e aplicabilidade, os alunos do 7º ano do Ensino Fundamental da Escola Espaço Criativo deram um show na apresentação do trabalho “Algodão brasileiro, a nossa pluma sustentável”, durante a Feira do Conhecimento, realizada nesta quarta-feira, 17 de novembro, no Colégio Enigma, em Barreiras.

A instituição e os estudantes contaram com o apoio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), que, além de informações, cedeu mostras da pluma e seus derivados, e brindes confeccionados com a fibra. Os alunos explicaram sobre as etapas da cadeia produtiva, desde a lavoura até a finalização do produto, passando pelo beneficiamento, dentre outros. O convite para o apoio da Abapa partiu da coordenadora do Fundamental II e organizadora da feira, Janaína Câmara, e foi prontamente aceito pela associação, que tem na educação para o agro uma das suas prioridades.

“É sempre uma honra e um prazer contribuir para o conhecimento de crianças e jovens com sede de aprender. Nós, cotonicultores, através na Abapa, somos conscientes do nosso papel social na comunidade onde vivemos, e eu garanto que essa “matéria”, a cotonicultura baiana, é muito rica e instigante. Podem contar sempre conosco”, afirmou o diretor executivo da Abapa, Lidervan Morais.

Multidisciplinar

A Feira do Conhecimento abordou temas e disciplinas diversas, como Economia, Direto, Sustentabilidade e Saúde. A pluma do Oeste se destacou não apenas pela versatilidade do seu uso, como pela importância da cotonicultura da região, que coloca o estado como o segundo maior produtor brasileiro. “O algodão é um produto de extrema importância socioeconômica para o Brasil, além de ser a mais importante fonte natural de fibras têxteis, que garante ao país um lugar privilegiado no cenário internacional. O algodão é uma planta da qual tudo se aproveita. Seus derivados são reaproveitados em diversos mercados, como na indústria alimentícia, de ração animal e têxtil”, diz a professora da turma, Marina Franco de Moura Cintra, que ressaltou e a importância de divulgar o algodão nas escolas. Eros Meira de Souza, um dos alunos do 7º ano, explicou sobre o processo do algodão. “É uma cultura importante para mim, como estudante e para a sociedade”, disse.

A Abapa, além de ceder o material derivados do algodão, que foram expostos na feira, com o apoio do Fundeagro, também doou saquinhos de lixo 100% algodão, que foram usados pelos alunos do grupo de teatro.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!




Enter Captcha Here :

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br