Ações de empresas de tecnologia disparam durante a crise do coronavírus

Publicada em 10/02/2021 às 10:03

Ao mesmo tempo em que vários setores da economia foram devastados pela crise iniciada com a pandemia do coronavírus, outros segmentos se deram bem com as alterações nos estilos de vida da população. O de tecnologia é um deles. Hoje em dia, é muito comum ouvir que as tecnologias estão mudando o modo de trabalhar, de estudar, de interagir com os amigos e até de lidar com as finanças.

Por isso, muitas empresas do ramo registraram subidas expressivas no valor de suas ações na bolsa de valores.  Entre as mais valorizadas, estão as que lidam com o comércio eletrônico, que bateu recordes no Brasil e teve faturamento 73,88% maior em 2020 do que em 2019, já que muitas pessoas preferiram a internet na hora de ir às compras.

O consultor em investimentos Victor Oliveira, especialista em empresas do ramo e colunista do portal especializado TechReviews, afirma: “As únicas maneiras que as empresas de todos os segmentos encontraram para sobreviver em meio à crise passaram por soluções tecnológicas, seja pelos equipamentos, pelos softwares ou pela automação de processos. Com isso, quem apostou nos negócios que oferecem essas soluções se deu muito bem em 2020. Agora, a tendência é que isso se consolide e o setor da tecnologia passe a ser um dos protagonistas das bolsas de valores em todo o mundo”.

As ações da Amazon, maior loja virtual do mundo, mas que também oferece outros serviços digitais, cresceram mais de 98% no último ano. A brasileira Via Varejo, que é responsável por grandes lojas nacionais, fugiu da crise apostando nas vendas online e o resultado também foi de crescimento em seus ativos, com variação positiva de 5,65% nas últimas 52 semanas.

As empresas voltadas ao mercado financeiro digital também cresceram consideravelmente. Com o aumento das compras online, aumentou a demanda por contas digitais e formas de pagamento virtuais. Com isso, as brasileiras Stone e PagSeguro cresceram 81,27% e 89,35% durante a crise, respectivamente.

Com o home-office se consolidando como modelo de trabalho em todo o mundo e a educação também migrando para dentro de casa, aumentou a importância dos softwares e das soluções para segurança digital. Assim, várias empresas do ramo experimentaram a típica valorização de tudo que está ligado às tecnologias. A Totvs, especializada em softwares para gestão, cresceu 21,53% nas últimas 52 semanas. Já a Linx, que trabalha também com sistemas para aplicativos de delivery e de farmácias, se valorizou 7,86% no mesmo período.

Se você pretende investir em uma empresa do setor, os lucros podem ser ótimos em longo prazo. No entanto, é preciso ter muita atenção para alguns fatores. Analise a concorrência da empresa que está oferecendo ações, pois em alguns subsegmentos da tecnologia existem companhias gigantescas que dominam o mercado. Por fim, tome muito cuidado para não investir em uma empresa que forneça alguma tecnologia que pode se tornar rapidamente ultrapassada. Por isso, estude e analise as tendências do mercado antes de correr os riscos.

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br