Seinfra e Secti firmam parceria para confecção de mapa solar da Bahia

Publicada em 26/02/2015 às 09:28

usnia

Ascom/Seinfra

As Secretarias de Infraestrutura (Seinfra), e de Ciência, Tecnologia e Informação (Secti), realizam parceria para que a confecção do Atlas Solarimétrico da Bahia seja iniciado ainda este ano. As duas secretarias vão mapear as regiões do Estado onde existem maior incidência de raios de sol, para gerar energia fotovoltaica.

Até o final de 2015 o primeiro esboço da ferramenta deve ser apresentado. Essa decisão foi acordada em reunião com os secretários Marcus Cavalcanti (Seinfra) e Manoel Mendonça (Secti), no início de fevereiro, em conjunto com suas equipes. As primeiras ações para a confecção do Mapeamento e Elaboração do Atlas do Potencial Solar da Bahia já estão em andamento e espera-se que a ferramenta auxilie o planejamento das políticas de desenvolvimento energético no Estado.

Segundo o Superintende de Energia da Seinfra, Silvano Ragno, o mapa é uma ferramenta de fundamental importância para a identificação das praças de produção de energia solar. Até o final de 2014 estavam em funcionamento 10 usinas solarimétricas em Salvador (06), Lauro de Freitas (01), Juazeiro (01), Jaguarari (01) e Mata de São João (01).

“Outros 14 projetos foram autorizados a ser implantados até o final de 2017. Iniciamos alguns deles, e em Brotas de Macaúbas a primeira usina já realiza efetivamente produção de energia”, afirma o gestor. O investimento é de R$ 2 bilhões e a potência energética total a ser instalada é de 399,66 MW. No Oeste da Bahia, uma empresa de energia solar esteve sondando áreas localizadas entre os municípios de Barreiras e Angical para a implantação de 300 hectares de placas solares.

Energias limpas

A energia fotovoltaica é limpa e renovável e, com o potencial solar que o estado dispõe, será uma grande fonte de eletricidade. O superintende explica que normalmente onde há maior incidência de ventos à noite, também há raios de sol mais fortes durante o dia. “É comum que em um mesmo lugar exista a produção dos dois tipos de energia – eólica e solar – tornando-as complementares”, finaliza.

A Seinfra e a Secti realizaram anteriormente o Atlas Eólico da Bahia, que traçou e identificou os mais promissores locais para a construção dos parques e usinas eólicas do Estado, que já estão em funcionamento.

2 Comentários

  1. jairo disse:

    realmente o local já esta definido no município de tabocas do b velho entre as localidades de juazeiro e poço do mato a área já foi arrendada de proprietário de Guanambi onde já existe fontes geradoras de energia, agora quando vai começar ai que ta a questão. Sera que ser fonte geradora de emprego ?

  2. udilei disse:

    O LOCAL NO OESTE JA ESTÁ DEFINIDO MEU POVO, VAI SER NO MUNICÍPIO DE TABOCAS DO BREJO VELHO, NO POVOADO CONHECIDO COMO JUAZEIRO.

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br