Governo municipal não apresenta proposta de reajuste e causa indignação na categoria

Publicada em 23/03/2017 às 14:02

Ascom/Sindsemb

Retornando a segunda reunião da mesa de negociação da data base e reajuste salarial, que aconteceu ontem, 22, na Prefeitura de Barreiras com o Sindsemb, SINDAcs Oeste e Sinprofe, o resultado causou indignação em centenas de servidores, que aguardavam no pátio municipal.

A pauta foi dividida em duas reuniões, e o Sindsemb e Sindacs, e logo após o Sinprofe. A primeira audiência reuniu a vice prefeita Karlucia Macedo, o secretário de finanças Marcelo de Abreu, a controladora Versiane, a secretária de administração Adriana Marmori, a secretária de educação Catia Alves e o procurador adjunto Bruno Almeida que representavam o governo, e a presidente Carmelia da Mata, o presidente Luciano e comissão de servidores, representando os sindicatos.

Durante mais de duas horas, foram discutidos assuntos relacionados a condição financeira do município e os representantes do governo, não cumpriram a promessa de apresentar uma proposta para a categoria. “Os números, valores gastos com folha e herança deixada pela administração passada, nós já sabemos desde a primeira reunião com o prefeito Zito. Agora, estamos aqui buscando uma forma de negociar a proposta de reajuste e consolidar a data base, nossos servidores querem e merecem uma resposta”, disse Carmélia.

O presidente do Sindacs, Luciano, também demonstrou indignação com o posicionamento do governo, referindo que mesmo com números negativos o município segue contratando e nomeando cargos de confiança. “Na primeira reunião, saímos dessa sala com a promessa de retorno com uma proposta. Não adianta repassar cifras de milhões de gastos, lei de responsabilidade fiscal, oneração da folha, se estamos acompanhando as contratações e nomeações, e isso sim, vai dificultar ainda mais que se cumpra a data base”, afirmou Luciano.

Ao final, o secretário de finanças Marcelo de Abreu solicitou tempo para analisar a folha, impacto e movimentação financeira. A próxima reunião foi marcada para 11 de abril, quando o prefeito Zito Barbosa estará apresentando a proposta de reajuste.

“Sinceramente, saímos dessa reunião entristecidos. Nossos servidores querem um posicionamento do município, e estão apreensivos. É válido lembrar, que estamos lutando por uma categoria que representa quase dois mil servidores, mas nossa luta não vai parar. Vamos aguardar a próxima reunião com a expectativa de sair com uma resposta positiva”, finalizou Carmélia da Mata.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br