Exoneração de delegado regional provoca reunião de emergência em Barreiras

Publicada em 08/01/2016 às 19:39

comissao

Da redação JornalNF

Preocupados com a exoneração do Delegado Dr. Carlos Freitas da Delegacia Regional da 11ª Coordenação de Polícia do Interior (Corpin) em Barreiras, a Comissão Voluntária pela Segurança e Paz em Barreiras realizou na tarde de hoje, 08, uma reunião extraordinária para decidir ações que possam reverter o ato administrativo publicado no Diário Oficial da Bahia dia 24 de dezembro de 2015.

Segundo os membros da Comissão Voluntária, a segurança pública regional foi atingida por uma “BALA administrativa PERDIDA” que trará sérias consequências no combate a criminalidade, com reflexos danosos nos municípios que compõem o Território da Bacia do Rio Grande no Oeste da Bahia.

Entre as ações a serem tomadas está a elaboração de um texto único que deverá ser assinado e enviado ao governador pelas mais diversas entidades civis organizadas que integram a Comissão Voluntária pela Segurança e Paz em Barreiras.

O que se estranha nessa atitude intempestiva do secretário estadual de Segurança Pública Maurício Barbosa é que ela vai contra os anseios do governador Rui Costa, que nas parcas vezes em que esteve na região, solicitou da sociedade civil parcerias que possam ajudar o Estado a vencer as mazelas que assolam a segurança pública no Oeste da Bahia.

Esse tipo de parceria parece mais aquela em que o Estado entra com o pé, e nós, os oestinos, entramos com aquela outra parte.

Que tipo de gestão é essa, que na propaganda diz ser um Governo Participativo, mas na prática se mostra totalmente diferente. No mínimo o secretário Maurício Barbosa deveria ter ouvido da sociedade oestina antes de tomar uma atitude que influencia direta e negativamente o combate da criminalidade.

Reconhecemos que a diplomacia utilizada pela Comissão Voluntária trouxe alguns resultados positivos no atendimento as nossas demandas, mas tem hora que é preciso chutar o pau da barraca e mostrar de maneira mais enfática que não aceitaremos passivamente esse ato administrativo influenciado unicamente por divergências internas no âmbito da cúpula da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia.

Atos irresponsáveis como esse só fazem reacender a chama da emancipação política do Oeste, através da criação do Estado do Rio São Francisco. Somente assim seremos donos do nosso destino e toda a riqueza aqui gerada, aqui seja aplicada.

Outros assuntos como o sistema de vídeo monitoramento, que já tem o projeto pronto desde setembro do ano passado e que até o momento sequer dinheiro empenhado tem, e a casa de ressocialização para menores, também fizeram parte da pauta.

2 Comentários

  1. fernando Brasil disse:

    ESTADO DO SAO FRANCISCO JA

  2. Antonio passos Moura disse:

    Ta demorando demais pra criar esse estado do rio sao francisco.

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br