Abrigo Mãe-Nova Vida promove palestra de enfrentamento da violência contra a mulher

Publicada em 03/06/2016 às 11:27

delma

Texto e fotos Camila Tereza

Foi realizado ontem, 02, em Barreiras, Oeste da Bahia, um encontro no Abrigo Mãe-Nova Vida, com a equipe Técnica do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram), com enfoque de compartilhar e aproximar a população de rua, às politicas públicas de prevenção e enfrentamento da violência contra a mulher.

O público alvo foram os homens, uma vez que, nas palavras da coordenadora do Cram, Cláudia Ferreira, este gênero tem potencial agressor por diversos fatores, dentre eles, decorrentes de uma educação machista e patriarcal naturalizada na estrutura familiar brasileira.

Segundo a psicóloga do Cram, Fabíola Vian, “a violência contra a mulher ocorre por atos de intolerância no relacionamento, assim, encontros como estes promovidos pelo Abrigo Mãe-Nova Vida, alcançam a finalidade de elevar o conhecimento dos homens sobre as modalidades de violência contra a mulher, quais sejam: Violência Moral, Violência Física, Violência Patrimonial e sexual”.

Atualmente Barreiras ão conta com um abrigo para mulheres em situação de violência doméstica ou familiar, desta forma o Abrigo Mãe-Nova Vida, em razão da grande demanda na região Oeste da Bahia, torna-se um apoio ao Cram. Nas colocações de Delma Pedra, fundadora e mantenedora do Abrigo, “o Mãe-Nova Vida é um anexo da Casa de Reintegração Social Nova Vida – entidade que atende a homens em situação de uso ou abuso de substâncias psicoativas-, em que ambas possuem caráter institucional, sem fins lucrativos. O abrigo tem como prerrogativa o atendimento de pessoas em situação de rua, no entanto, por ser mulher e ser humano, compreende a situação de vulnerabilidade das mulheres vítimas de violência no Oeste do Estado, e as acolhe com seus filhos, com o coração de mãe, bem como aspira para muito em breve fundar uma Casa de Acolhimento para atender esta demanda, tão urgente e necessária para Barreiras”, relatou Delma Pedra enfatizando que muitas mulheres permanecem no ciclo de violência doméstica e ou familiar, por medo, dependência financeira e/ou por causa dos filhos, mas ao perceberem que existe uma rede sólida, pronta para lhe dar suporte no enfrentamento ao agressor, e retomar a vida, este ciclo começa-se a ser rompido e o exemplo de vivência de uma mulher passa para a outra.

CONTATOS: Abrigo Mãe- Rua Piauí, 192, Vila Regina, Fone: 3612-5462
CRAM- Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 176, Centro, Fone: 3611-0264

delma1 delma2 delma3 delma4

1 Comentário

  1. Luza disse:

    Parabenizo a todos pela iniciativa, pois faz-se urgente que se tomem medidas preventivas no combate à violência doméstica e contra a mulher. Belo trabalho Delma Pedra, equipe do CRAM e claro ao Jornal Nova Fronteira pela divulgação/informação.

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br