Passagem da vida

Publicada em 30/12/2019 às 08:59

Ananda Lima
30/12/2019

O ano se finda e vamos avaliando o que fizemos das nossas vidas nesses 365 dias que estão se fechando. Constatamos que sonhos, planos, projetos foram concretizados, outros ficaram pelo caminho.

Brota em nós sentimentos de gratidão e de frustrações. Mas é preciso pensar que a vida tem um curso a ser seguido, estabelecido pelo nosso livre arbítrio, nossas escolhas. Eventualmente, seremos agraciados por diversas opções, proposituras que fogem as nossas intenções iniciais, que poderão nos levar a outros caminhos mais exitosos ou mais frustrantes. A escolha será sempre nossa.

Por isso, a importância de maturar as emoções dentro da gente. Deixar passar a euforia inicial, para avaliar com a razão o que nos chega. Por isso, a importância de si despir do ego e da vaidade, vestindo as vestes da humildade. Há um ditado que diz: “nem tudo que reluz é ouro”. Assim é a vida, nem sempre a beleza aparente, é moradia de beleza interior; nem sempre a abundância aparente, seja um afortunado legítimo.

Razão e emoção precisam andar juntos, em equilíbrio.

Para o ano vindouro, não pense apenas na materialidade das coisas, há coisas que não são palpáveis, mas essenciais para o êxito da nossa jornada. São desejos:

Sejamos humildes conosco mesmos. Muitas ações egoístas que temos no percurso da vida, nos coloca em situações de sofrimento. Viver assim frequentemente, é falta de humildade não só com o próximo, mas com a nossa essência, o ser que habita em nós. É retardar em nós o progresso da nossa existência, a possibilidade de conquistas e vivências importantes.

Sejamos caridosos conosco mesmos. Precisamos olhar para as nossas limitações e respeitá-las. Respeitar nossas limitações não implica em acomodar, mas saber até onde podemos ir e quando precisamos de ajuda. Não somos homens e mulheres perfeitos (as). Não daremos conta de tudo, não saberemos de tudo. Se errou, corrija. Fraquejou, recomece. É assim que crescemos. Respeite-se!

Sejamos amorosos conosco mesmos. Ame-se do jeito que você é. Não busque tanto a perfeição física, não seja escravo da beleza ou dos padrões. Prime pela saúde. Em nós habita os mais diversos sentimentos, os de grande elevação, como os pequenos também. É importante reconhecê-los para melhor administrá-los e assim dar vasão na medida certa, coibir, mudar. Cada um tem a sua história e sua trajetória, não tenha a vida do outro como parâmetro para a sua. Se reconheça filho de uma força extraordinária que nos oportuniza a liberdade de escolhas e crescimento. Ame estar sozinho (a), ame estar acompanhado (a), ame-se acima de tudo, só assim, poderá amar o que está à sua volta e o que tem. Ame o que há em você!

Se no ano que se finda nem tudo deu certo, avalie e replaneje. Não fique a lamentar. A vida espera por nós, pelo nosso toque, pelo nosso ritmo, pela nossa vibração. Sinta o novo ano chegando com toda energia positiva que roja de você, de sua essência. Dificuldades, chateações, frustrações com certeza teremos muito. Olhe para elas com a certeza que irão passar. Não deixe que elas se demorem muito tempo. Empodere o que é bom em você e na sua vida. Reclame menos, lamente menos, agradeça mais.

Que o ano que se anuncia seja na medida que precisamos. Seja como um cafezinho que habituamos tomar em nossas manhãs, ao gosto do nosso paladar. Seja como a água após uma longa caminhada, que sacia a nossa cede, sendo ele o melhor fluido de todos. Seja como o sol que nos revigora e nos dar a certeza da passagem de tempo.

Seja você, nesse ano, a melhor passagem de vida com humildade, caridade e amorosidade com você e com o próximo!

A vida lhe espera, mas lembre-se, ela não está estática!

Que os próximos 365 dias, sejam incríveis para a sua história.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br