O preço do gás

Publicada em 05/02/2016 às 13:35

Por Mario Eugenio Saturno*

Parece difícil de acreditar, mas é a dona Dilma… A governanta vetou a energia renovável do Plano Pluriranual (PPA) da Energia Elétrica. E não vetou nada para a termoelétrica. Ela não sabe que energia – não importa a origem, se for verde, melhor!- é essencial para o desenvolvimento. Tanto que me lembrei de um assunto que gosto muito de falar, porque vivi, é sobre o gás natural.

Morei por dois anos na Argentina, em Bariloche, uma cidade muito fria. Para manter meu apartamento habitável, eu acendia dois aquecedores a gás, e ainda havia o aquecimento da água e mais o fogão – eu cozinhava porque enjoei dos restaurantes argentinos-, tudo a gás e que não me custavam quase nada, eu pagava só 13 reais por mês, isso em 2010. Nessa época, o bujão custava 35 reais em São Paulo. E mais, apesar da inflação de 40% ao ano, de maio a dezembro não teve aumento do gás lá.

Agora vivemos algo muito interessante, o barril do petróleo despenca para 27 dólares, metade do que custou na última década, mas a gasolina não para de subir na bomba de combustível. A Petrobras só não irá falir porque o povo brasileiro continuará a pagar “cordeiramente” os preços abusivos do combustível.

Essa administração esdrúxula manifesta-se até em seu programa de fidelidade, em que os preços dos produtos utilizando a pontuação são mais caros… E tem limite no mês… Uai, é fidelidade? Comigo mesmo aconteceu algo incrível, antes de prescreverem os pontos, fiz uma troca por milhagem de uma companhia aérea, depois de um mês, não se completou a operação e eu perdi os pontos. Reclamei e pedem que eu refaça a operação… Com que pontos? Essa é a Petrobras!

Apesar de a ação da Petrobras atingir menos de cinco reais e estar perdendo do FGTS (maldito seja o Lula que permitiu aplicar 50% do depósito do FGTS em ações), da Dilma e do Lula estarem implicados na colaboração com a Justiça de Nestor Cerveró, o que me causa tristeza é a incompetência em transformar o pré-sal em riqueza para o povo brasileiro, porque debaixo d’água é só ilusão, ouro de trouxa.

Faltou ao Lula e à Dilma uma visão estratégica para lidar com o pré-sal. Já em 2009, muitos alertavam que o crescimento da extração do petróleo de xisto inviabilizaria o pré-sal. Quando a Dilma resolveu convertê-lo em riqueza, privatizando a extração, já era tarde demais.

Em outubro foi realizada a 13ª Rodada de Licitação de áreas de petróleo e gás natural, resultando em mais um fiasco, pois foi negociado apenas 37 dos 266 blocos ofertados. Em seis das dez bacias licitadas não houve nenhuma oferta, incluindo áreas que são importantes produtoras de petróleo, como as bacias de Campos e do Espírito Santo. O governo federal arrecadou apenas R$ 121 milhões, quando esperava mais de um bilhão.

Atribuiu-se ao baixo preço do petróleo, a escassez de dinheiro, dinheiro caro e reservas potenciais pequenas. Porém, não foi isso que se observou em Moçambique. Em seu quinto leilão para exploração na sua costa do Oceano Indico, grandes companhias mundiais investiram cerca de US$ 700 milhões em quinze blocos arrematados. E esperam investimentos de mais de US$ 30 bilhões. E viva a incompetência da nossa governanta!

*Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br