Ideal e real de beleza

Publicada em 17/04/2019 às 08:20

Uma refeição se vincula a vários aspectos da vida social das pessoas e vai desde uma simples comida, comemorações com amigos e familiares até devorar um fast food. E é neste contexto que se situam problemas relacionados ao ato de comer que variam entre ligeiros desvios na conduta alimentar até doenças graves, tais como anorexia, bulimia, dentre outros. O problema tem sido associado a outras questões como os padrões de beleza ditados pelo mundo da moda. Assim, cada vez mais pessoas se encontram insatisfeitas com seu corpo, a cor da pele, o nariz, as pernas, os cabelos e tantas coisas mais.

Em nossa época o ideal de beleza se relaciona à pressão social da moda e do culto ao corpo e análises sobre o tema não tem conseguido explicar questões simples como o porquê de algumas pessoas se tornarem anoréxicas e outras não. Também há uma dificuldade em ajustar o conceito de saúde à esqualidez na anorexia e a felicidade vinculada a este corpo, uma vez que os indivíduos não se sentem bonitos ao se olharem no espelho.

Toda esta confusão parece estar relacionada às mudanças nos padrões de vida das pessoas: obsessão cultural pela magreza, ênfase em dietas e exercícios, trabalho em excesso e necessidade de reconhecimento social (mesmo que aceitação). Além disso, todo apelo da modernidade líquida de que tudo flui e é efêmero promove um impulso à pressa. E esta conduta vai desde a uma alimentação rápida, em excesso e sem qualidade até a busca por tratamentos imediatos para fins de emagrecimento através de terapias farmacológicas ou dietas da lua, da berinjela, da alface, etc.

Para solucionar a questão urge a necessidade de se colocar os transtornos alimentares na condição de problema de saúde pública a ser tratado por profissionais de diversas áreas, pois não é apenas o ato de comer e suas implicações que estão em discussão, mas a cobrança que a sociedade faz às pessoas. Esta consideração traz à memória a exigência feita aos candidatos às vagas de vendedores nas lojas de grandes shopping centers: bonitos, magros e dispostos a se alimentarem rapidamente no curto horário de almoço.

Importa que seja de conhecimento público os temas anorexia, bulimia, vigorexia, obesidade, dentre outros. E, além disto, colocar que estes problemas estão em sua maioria vinculadas a outras patologias, como ansiedade, obsessão e depressão. Assim, vale sinalizar que nestes casos o ideal nunca alcança o real de beleza e as pessoas tendem a nunca estarem satisfeitas consigo mesmas, fato que implica na necessidade de cuidados.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br