Barreiras: Dó Miguel sai em defesa dos produtores rurais, rebate fala de João Leão e diz que o voto é livre

Publicada em 31/10/2014 às 20:48

do

Por Dó Miguel

A democracia tem demostrado, apesar de as vezes falhar em suas instituições, ser o modelo menos pior de uma organização político-social das nações que a praticam, no entanto o que expressou irado o auto intitulado Rei Leão do Oeste, nos deixou atônitos.

O deputado federal, estadual e o vereador, têm como função além de fazer leis, fiscalizar e reivindicar e lutar pelo interesse do povo, que normalmente se agrupa em associações, sindicatos e outras formas mais, pra se fortalecer em suas representações e reivindicações diante do Executivo, Legislativo e Judiciário.

Nada mais legítimo em uma democracia. Mas a essência maior deste modelo, é a liberdade de se agrupar para defender seus anseios e necessidades, e tão mais importante ainda é a forma como escolher seus representantes. Esse é o processo político-eleitoral com o direito da liberdade de votar e a primazia de que o voto é secreto e livre, garantido pela Constituição, não devendo sofrer qualquer tipo de coação.

Pois bem, o Rei Leão em seu momento de euforia da vitória, desconsidera tudo isso que acabo de dizer dos pilares de uma real democracia. Autoritariamente com ira de Leão, o vice-governador eleito cobra e exige que os produtores rurais, os cidadãos de Luís Eduardo Magalhães, votassem de acordo com as suas ordens, votassem em candidatos do seu interesse, diga se em tempo, seus interesses familiares.

Isso é muito grave! Além de infringir, segundo suas palavras, a Constituição, falta com o respeito aos agricultores e aos cidadãos do LEM, chamando-os de traidores. Isso é de um autoritarismo sem limites. Lamentamos essa desastrosa e irresponsável atitude de um homem público que sempre recebeu apoio e o respeito dos agricultores e desta grande cidade progressista, composta de pessoas de respeito e qualificadas, vindas de todos os quadrantes do país. Pior ainda para um homem público que acabou de ser eleito VICE-GOVERNADOR de um grande estado que é nossa querida Bahia.

Se formos comparar a importância e o resultado do trabalho do agricultor, com o trabalho do nobre deputado Leão, seria simplesmente uma perda de tempo, pelo simples fato de que o agricultor desenvolveu o Oeste e elevou nossa região. Os nossos agricultores não mereciam esse tipo de ataque, até porque já passou o tempo do voto de cabresto. O povo hoje é informado e não teme mais esse tipo de pressão.

Quero aqui deixar meu repúdio ao vice-governador e solidarizar-me com esses grandes homens que trabalham nessa atividade de muito louvor, seja o grande agricultor e mais ainda os pequenos, que enfrentam dificuldades maiores e o resultado basicamente é para sobrevivência de sua família.

Acredito que seria de bom procedimento o nosso-governador se desculpar de público, pois ser humilde e reconhecer um erro só faz bem a quem ofendeu e a quem foi ofendido. Não poderia deixar de aproveitar essa oportunidade pra deixar claro que nos, oestinos, somos livres, nos auto sustentamos, trabalhando de sol a sol, por isso que nos tornamos uma região economicamente forte, porém ainda politicamente fraca.

Não aceitamos sermos tratados como gado ferrado por quem quer que seja, mesmo por um Leão autoritário. Nós somos livres, nós botamos o feijão nas nossas panelas, portanto não cola pra gente essa bobagem de Leão do Oeste. É preciso entender que foram eleitos, mas são empregados do povo, para administrarem o patrimônio público. Ganham muito bem e gozam de muitos privilégios.

Portanto é tempo de trabalhar mais e falar menos. Estamos de olho, vamos ficar atentos a essa gestão a qual entregamos o patrimônio público. Não aceitaremos nepotismo, corrupção e vamos auditar e acompanhar todas as promessas feitas.

1 Comentário

  1. Zé da Luz disse:

    Parabéns, disse tudo!

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br