Vazio sanitário da soja na Bahia e Tocantins inicou no último dia 01

Publicada em 03/07/2019 às 09:45

Ascom APROSEM

O Vazio Sanitário da Soja é o período de ausência total de plantas vivas de soja no campo, e tem o objetivo de reduzir a sobrevivência do fungo causador da ferrugem-asiática, que é a doença que mais tem preocupado os produtores no Brasil. Conforme portaria 235/2017 da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), fica estabelecido o período de vazio sanitário na Bahia, de 01 de julho a 07 de outubro. Pela Instrução Normativa 06/2019 da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Adapec), o período para Tocantins é de 01 de julho a 30 de setembro.

De acordo com o Engenheiro Agrônomo da Círculo Verde Engenharia Agronômica, Celito Breda, a preocupação com a ferrugem deve ser constante, já que pode causar um grande impacto na produtividade se não houver controle. Breda afirma que o vazio sanitário mais longo possível e período mais restrito possível de semeadura, são duas técnicas altamente impactantes e positivas no manejo da ferrugem asiática da soja.

“O fungo sobrevive principalmente em soja com folhas verdes, mas poderá resistir em folhas secas pós colheita por até 56 dias. Além disso, os grãos no solo decorrentes das perdas durante a colheita, poderão germinar com as primeiras chuvas, requerendo outro manejo. Se todos contribuírem com o vazio sanitário em 100% das áreas e estradas, os esporos teriam que vir de outras regiões pelas massas de ar, o que normalmente retardaria o aparecimento da doença”, falou Breda.

Para o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães, Cícero Teixeira, o período do vazio é primordial para a queda na ocorrência da doença e consequentemente, acaba sendo uma economia nos custos de produção. “Contamos com a colaboração dos produtores para o cumprimento do vazio sanitário, pois só o trabalho de cada um garantirá bons resultados nas próximas lavouras”, disse.

O presidente da Associação dos Produtores de Sementes dos Estados do Matopiba – Aprosem, Celito Missio, ressalta a importância do cumprimento do vazio em todas as áreas do Matopiba, por ser a prática coletiva mais importante e essencial no combate à proliferação dos fungos que causam a ferrugem asiática.

Na Bahia e Tocantins o vazio sanitário começa nesta segunda-feira, 01, em seguida, os Estados do Piauí e Maranhão também iniciam o vazio sanitário da soja, que ocorre entre junho e outubro, variando de acordo com a legislação de cada Unidade da Federação.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br