Resíduos plásticos da agricultura vão abastecer indústria no Oeste baiano

Publicada em 02/03/2015 às 14:27

agricultura

Ascom Aiba

O descarte de resíduos sólidos, os custos dessa tarefa e os prejuízos para o meio ambiente, sempre fizeram parte das preocupações do agricultor. Mas este problema pode estar com os dias contados com a instalação, em Barreiras, de uma empresa de transformação de resíduos plásticos. O presidente da Aiba, Júlio Cézar Busato, o presidente da Abapa, Celestino Zanella, o superintendente do Instituto Aiba, Helmuth Kieckhofer, e o empresário Henrique Carlos, dono da Ekomastic, estiveram com o prefeito de Barreiras para solicitar a concessão de implantação do empreendimento.

A unidade será a primeira fábrica de madeira plástica do Norte/Nordeste do Brasil. Começará produzindo 100 toneladas/mês e, quando estiver em pleno funcionamento, chegará a 300 toneladas/mês, o que deverá acontecer até o fim do primeiro ano. O protocolo de intenções deve ser assinado dentro do prazo de 60 dias.

Segundo o empresário, a matéria-prima virá das fazendas do Oeste da Bahia, onde serão coletadas embalagens de adubo, sacos de fertilizantes e adubos, fitilhos (cordões de polipropileno) e vasilhames de óleo lubrificante a partir de 1 litro. “Os nossos caminhões irão até as fazendas. O produtor vai deixar de ter o ônus do descarte do material e não precisará se deslocar. Mas será necessário que ele adquira uma prensa para agilizar o processo”, disse.

O material coletado será transformado em cruzeta polimérica, mourões e estacas. Existe ainda a intenção de produzir pallets, decks, bancos, dormentes para ferrovias e mourões para cercas, entre outros.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br