Pecuaristas do Oeste da Bahia recebem capacitação sobre Sanidade Animal e Reprodução

Publicada em 04/03/2015 às 10:19

sustentabilidade

Fonte Araticum Assessoria de Comunicação

Sanidade Animal e Reprodução foram os temas de dois cursos de capacitação ministrados aos pecuaristas do Oeste da Bahia. Na última quinta-feira, 26, e sexta-feira, 27, nos municípios de Santa Maria da Vitória e Correntina, um total de 70 pecuaristas e técnicos da área foram capacitados acerca das principais doenças que assolam o rebanho bovino, como Febre Aftosa e Brucelose.  Na oportunidade, foram demonstradas técnicas de prevenção de doenças como manejo da carcaça, mineralização e importância da vacinação.

Destaque também para as noções de técnicas relacionadas à Genética, como monta natural, inseminação artificial e Assistência Artificial em Tempo Fixo (IATF). Com carga horária de 4 horas/aula, os cursos integram o Projeto de Pecuária Sustentável desenvolvido pela Associação dos Criadores de Gado do Oeste da Bahia (Acrioeste), Fundação Solidaridad, Profissional Agronegócios, com apoio do Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável (GTPS).

sustentabilidade1

Proprietário da fazenda Alto da Serra, em Correntina, o pecuarista Noel Santiago de Souza, 50, gostou de participar do curso e vai conseguir adotar uma nova rotina para melhorar cada vez mais a sua criação do gado. “Muita coisa a gente não sabia e vou começar a fazer como as regras de vacinação e retirar o gado morto do campo”, exemplifica ele, que administra uma criação de 300 cabeças de gado em uma área de 150 hectares.

Responsável por ministrar os treinamentos, o médico veterinário Cléber Andrade, acredita que os pecuaristas terão um novo direcionamento na administração do seu negócio com as noções de sanidade animal e reprodução. “Tivemos bastante conteúdo aliado à prática, sempre com o viés da Sustentabilidade, no sentido de que a propriedade deve ser economicamente viável, ambientalmente correta e socialmente justa”, afirma.

Um dos articuladores do Projeto, o consultor da Profissional Agronegócios, Márcio Oliveira, explica que as temáticas estão ligadas diretamente à Sustentabilidade. “Com aumento da produção, os pecuaristas vão ter mais lucro utilizando a mesma área, sem necessidade de levar o gado para a área nativa”. Na oportunidade, durante o curso, também foram pontuadas boas práticas como a Integração Lavoura e Pecuária e Uso Racional de Agrotóxicos e Defensivos Agrícolas.

Sustentabilidade – Focados na capacitação e assistência técnica, os cursos correspondem à segunda fase do Projeto de Pecuária Sustentável no Oeste da Bahia, que visa apoiar os produtores em cinco eixos principais: gestão da propriedade, produção animal, legislação trabalhista, meio ambiente e relacionamento com a comunidade. Na primeira etapa, durante dois anos, foi realizado um levantamento em 76 propriedades do Oeste da Bahia, cujo resultado final foi compilado em um diagnóstico geral intitulado “Horizonte Rural”.

Os resultados foram divulgados durante o tradicional Fórum da Pecuária, que debateu em sua 12ª edição, em setembro do ano passado, a temática da Sustentabilidade, ao reunir cerca de 200 pecuaristas e profissionais do setor, para conferir palestras como “A Sustentabilidade na Pecuária Brasileira” e “Boas Práticas na Pecuária de Corte”.

O projeto também produziu 76 Guias de Autoavaliação Individual das Propriedades, entregue para cada pecuarista participante. Márcio Oliveira explica que “baseado nas respostas fornecidas pelos pecuaristas foram identificados os gargalos para que os técnicos pudessem oferecer suporte na gestão destas propriedades e planejar a produção de gado de maneira sustentável nas perspectivas econômica, social e ambiental”

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br