Japão quer investir em projetos agrícolas no Matopiba

Publicada em 11/02/2016 às 11:02

matopiba

Inez De Podestà | Ascom Mapa

Brasil e Japão vão assinar no final deste mês um memorando de cooperação para agricultura e alimentação com base em estudos e projetos para viabilizar investimentos japoneses na região do Matopiba. A área está situada nos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia e vem se destacando na produção de grãos, como soja, milho, algodão e arroz.

A assinatura ocorrerá durante encontro em Palmas (TO), no próximo dia 29, e contará com a presença da ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e do vice-ministro de Assuntos Internacionais do Ministério da Agricultura, Florestas e Pesca do Japão, Hiromichi Matsushima.

O memorando será assinado durante o Seminário Brasil – Japão: intercâmbio econômico e comercial em agricultura e alimentos.  Trata-se de um evento que apresentará para executivos das empresas japonesas com atuação no Brasil e em fundos de investimento japoneses as oportunidades oferecidas pelo agronegócio brasileiro, com destaque para o Matopiba.

Na oportunidade, também será anunciada a criação da Frente Municipalista dos Prefeitos da região do Matopiba.

Reunião bilateral

Paralelamente ao seminário, ainda no dia 29, será realizada uma reunião bilateral sobre temas sanitários e fitossanitários. No dia 1º de março (terça-feira), os japoneses vão fazer uma visita técnica a empreendimentos do agronegócio e conhecer as potencialidades da região.

O evento contará com a presença dos governadores do Maranhão, Flávio Dino, de Tocantins, Marcelo Miranda, do Piauí, Wellinton Dias, e da Bahia, Rui Costa. Os presidentes da Embrapa, Maurício Lopes, e da Conab, Lineu Olímpio de Souza, além dos representantes da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) e do Banco Japonês para Cooperação Internacional (JBIC), também estarão no encontro.

1 Comentário

  1. Edmilson disse:

    E o povo não participa disso?
    Será que vamos ter que lutar mais uma vez pra defender o nosso GERAIS da Região Oeste da Bahia? Será que nossos governantes so pensam em produzir, produzir e produzir, esquecendo que o nível dos nossos rios diminuem a cada ano. Nosso Cerrado vai virar deserto e depois disso não vai aparecer um país desenvolvido querendo investir, depois que a última árvore for derruba e a última gota do aquífero URUCUIA for sugado, FIM DA VIDA PRA UMA REGIÃO TÃO RICA EM ÁGUA NATURAL.

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br