Embrapa lança publicação sobre controle biológico de pragas da agricultura

Publicada em 29/04/2020 às 15:02

Fonte Embrapa

O público interessado em um dos temas mais discutidos na agricultura mundial, métodos e resultados de pesquisa sobre como fazer o controle biológico das diferentes pragas agrícolas, agora já tem onde buscar respostas para o assunto. A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Brasília-DF) lança uma das mais completas publicações nessa linha de investigação, reunindo os melhores especialistas da área, sob o título Controle Biológico de Pragas da Agricultura.

A publicação tem 16 capítulos abordando subtítulos com riquíssimas informações e relatos de resultados já alcançados nesse tema, tendo como editoras técnicas as pesquisadoras Eliana Fontes e Maria Cléria Valadares Inglis. O livro é um estímulo para o avanço da sustentabilidade da agricultura tropical, tendo autores não só da Embrapa, mas também de universidades e instituições parceiras.

“Procuramos descrever de forma didática os fundamentos e conhecimentos técnicos existentes sobre os diferentes agentes de controle biológico, que são essenciais para o desenvolvimento de programas de controle biológico de insetos-pragas, plantas invasoras e doenças de plantas”, diz Eliana Fontes.

Conforme as editoras os diferentes agentes biológicos contemplando parasitoides, predadores (inclusive ácaros predadores), bactérias, fungos, vírus e nematoides utilizados no controle de artrópodes-praga estão cuidadosamente relatados na publicação, bem como o comportamento e os mecanismos de ação dos agentes de controle. Conforme as editoras além disso são detalhadas as características ecológicas e as interações destes com o hospedeiro/ ambiente/, as estratégias de controle mais apropriada, bem como o histórico, os principais alvos e as vantagens e desvantagens para o controle de pragas.

Aqueles que estão se perguntando se a publicação contempla o controle biológico de doenças de plantas, plantas invasoras e nematoides fitoparasitas, a resposta é sim. Da mesma forma que os capítulos da Seção II, foram reservados três partes da Seção III para abordagem das características específicas e os princípios que regem o controle biológico destas pragas, histórico e estratégias de uso, tipos e classificação dos agentes de controle. Para os principais grupos taxonômicos dos agentes de controle estudados e utilizados atualmente são descritas a biologia, taxonomia, mecanismos de ação e interações ambiente/hospedeiro, abordando a relevância destes fatores para o desenvolvimento e aplicação eficaz do controle biológico.

Uso de semioquiímicos

Responsáveis por pesquisas em um dos centros com maior destaque no campo do controle biológico, os pesquisadores não poderiam deixar de fora dessa obra o uso de semioquímicos no monitoramento e controle de pragas, uma prática que contribui para a sustentabilidade agrícola e está entre os produtos fitossanitários com uso aprovado para a agricultura orgânica.

Os semioquímicos podem ser usados em associação com outros métodos de controle, inclusive o controle biológico, atuando de forma sinérgica ou auxiliar. Sobre esse tema há detalhes a respeito de semioquímicos de bactérias, fungos, nematoides, insetos e de plantas, e apresenta a base teórica e prática do uso de feromônios e outros aleloquímicos que atuam nas mais diversas interações entre inse.

Mercado latino-americano

De acordo com os pesquisadores é no mercado de biopesticidas que estão as principais tendências de crescimento de bioinsumos no Brasil e no mundo. A previsão é de crescimento anual de 15 a 20% nos próximos anos, puxados principalmente pelo Brasil e América Latina.

Inicialmente a publicação Controle Biológico de Pragas está disponível gratuitamente na versão online. A Embrapa vai publicar a versão impressa, disponibilizando a mesma à venda.

Para acessar a publicação, clique aqui

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br