Bahia Farm Show impulsiona economia regional e fortalece setores do comércio e serviços

Publicada em 12/04/2017 às 15:20

Araticum Assessoria

Maior feira de tecnologia agrícola e de negócios do Norte e Nordeste, a Bahia Farm Show está consolidada no cenário nacional como um dos principais vetores de incremento da economia, com o fechamento de grandes e importantes negócios. Entre os dias 30 de maio a 03 de junho, estão previstos para circular pela feira mais de 60 mil visitantes, atraídos pelas tecnologias de ponta trazidas pelos cerca de 200 expositores, dentre maquinários, software, veículos, sementes, defensivos e insumos agrícolas. Além de impulsionar as vendas ligadas diretamente ao setor do agronegócio, o evento movimenta toda uma rede de fornecedores formada por pequenas e médias empresas da região, com destaque para os setores de hotelaria, alimentação e transporte.

No caso da rede de hotéis e pousadas, a ocupação pode variar de 80% a 100%, bem diferente da média de 50% da capacidade ocupada ao longo do ano, segundo a Associação Comercial e Empresarial de Luís Eduardo Magalhães (Acelem). A gerente do Hotel Solar Rio de Pedras, Luana Corsi, reforça o “boom” deste setor durante a Bahia Farm Show.  Segundo ela, a demanda na unidade que gerencia cresce 200% no período da feira e as reservas para as acomodações são fechadas com até um ano de antecedência. “Ainda na feira deste ano, quando se confirma a data da próxima edição, quem se hospeda conosco já garante a estadia. Se tivéssemos dois hotéis com a mesma quantidade de acomodações, não conseguiríamos atender a demanda”.

Além do setor hoteleiro, cresce também a demanda das companhias aéreas que operam voos comerciais com destino ao aeroporto de Barreiras.  “É preciso certa antecedência para conseguir passagens, e as tarifas têm os valores bem acima da média das que são praticadas em outras épocas do ano”, explica o executivo da agência de viagens Nobretur, Frederico Nobrega, que citou o incremento de 10% de aumento nas passagens emitidas pela empresa.

Já o ramo de buffets e restaurantes abocanha uma boa fatia do mercado de fornecedores que atende visitantes e expositores da Bahia Farm Show. Somente nas instalações da feira serão instalados dois restaurantes para atender a demanda. Um deles, o West Grill, tem a previsão de fornecer de 500 a 800 refeições diariamente, sendo necessária montar uma equipe com 60 pessoas. “Desde o início, tomamos esse convite como um grande desafio”, explica Pedro Leite, proprietário do West Grill, que também conta com um restaurante fora da feira, e que deve ter um aumento de 25% em relação à demanda normal. “Isto mostra a importância da feira para fomentar a economia regional, mas é preciso estar preparado para atender a demanda que é exigente”, atesta.

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Luís Eduardo Magalhães, Jother Lopes Arcanjo, garante que a Bahia Farm Show gera emprego e renda para a cidade ao movimentar toda uma rede de fornecedores que oferecem suporte à organização, expositores e visitantes. “Ao longo do tempo, em virtude da demanda e da necessidade, as empresas e os seus colaboradores foram se capacitando e se preparando para atender a demanda e as exigências dos contratantes durante a feira”, explica ele, ao citar, por exemplo, a organização de treinamentos pela própria Acelem, nas áreas de vendas e atendimento, voltados para profissionais de Luís Eduardo Magalhães.

A Bahia Farm Show é organizada pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), com o apoio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Fundação Bahia, Associação dos Revendedores de Máquinas e Equipamentos Agrícolas do Oeste da Bahia Ltda. (Assomiba) e Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães.

1 Comentário

  1. joão de deus ferreira disse:

    QUEM SÃO ELES
    O BRASIL está ficando livre de três quartos ¾ da enorme quadrilha que corrói os cofres desta Nação. São inúmeros os projetos ambientais, que a empresa Odebrecht terceiriza essas empresas para onerar os estados e municípios brasileiros, sobre saneamento básico.
    SANEAMENTO de rios ou igarapés, é o ato ou efeito de sanear, como limpeza, asseio, ou um conjunto de técnica de evacuação e o tratamento físico ou mecânico das águas se for necessário, um ou mais destino para os esgotos, e o melhor laboratório de análise para esse rio ou igarapés é a soltura de milhões de alevinos que vai comprovar se este rio está limpo e potável para o consumo humano, e o prazo de cada rio e seus respectivos igarapés a serem recuperado é de três ou quatro anos pela passagem do projeto por aquela região.
    MINISTÉRIO DE MEIO AMBIENTE criado em 1992 tem como objetivo promover a preservação ambiental no Brasil, aumentando o conhecimento nos recursos hídricos e da Amazônia legal, como fauna, e flora brasileira, educação ambiental, e agenda 21.
    O MINISTÉRIO DE MEIO AMBIENTE aprovou uma obra de saneamento no rio Jundiaí que durou quarenta anos e o rio não tem capacidade de pesca, e a água quem bebe? Rios no rio de janeiro, salvador Bahia, Belém do Pará, quem bebe essa água? SENHORES MINISTROS.
    MICHEL TEMER GERALDO ALCKMIN e seus ministros e secretários estão convidados a beberem água do rio Jundiaí e saborearem o pescado na hora (appetizing) no leito revitalizado.
    A REVITALIZAÇÃO do rio Jundiaí custou 1.6 bilhões de dólares, quanto está custando a maquiagem da Odebrecht, em salvador, rio de Janeiro, Belém do Pará, e Nordeste. Descubram se o povo pobre, desempregado, faminto, fala a verdade sobre esse despautério.
    SENHORES MINISTROS nós brasileiros gostaríamos que os Meritíssimos informassem como funciona um ministério sem conteúdo, e os mestres pós-graduados irão se comportar devem pegar um reforço com a Odebrecht ok, ao que se destina os rios, igarapés, veredas, lagos, estão morrendo e o ministério não faz nada por esses biomas, seis anos de seca no Nordeste e as nascentes estão morrendo.
    MMA foi criado para educar pessoas, empresas, e trabalhar com o ambiental. O ensinamento para pessoas fazerem a coisa certa, ficou no esquecimento, e entrou a arrecadação, perseguições, fechamento de empresas do tamanho de suas necessidades, ultimamente fecharam onze frigoríficos aqui no sul do estado do Pará roubos de projetos importantes para políticos ou empresas, e as pessoas lesadas não tiveram o direito de prestarem queixa, as delegacias eram orientadas há não receberem o seu depoimento, abrir processo contra Simão Jatene era impossível, os corruptos dizia na sua cara, nada pega em nós.
    Como funciona esquema. Os bancos, Basa, Bradesco, e banco do Brasil e outros captura a ideia ou projeto e passa para empresa interessada, e ai começa a perseguição da vítima até consegui os seus ideais corrupto, com apoio da polícia, juiz e promotor. MMA, e GOV. SIMÃO JATENE.
    O PREMIO INNOVARE é nada mais que uma grande procura ao encontro de ferramentas que lhes deem mais poder, para as mentes cansadas e pouco criativas, que não sabem mais o que fazer, para criarem uma nova virgula, e essa virgula está airoso para um JUIZ fazer justiça. É sabido por muitos que vocês são tratados como reis e rainhas e que ultimamente não estão cumprindo o seu papel a que se destina com rapidez.
    PROMOTORA DE JUSTIÇA ÉRICA ALMEIDA DE SOUZA, menti em favor de mafiosos ou ladrão, quanto recebeu doutora para ir contra a verdade, menti contra a CGU e contra JD infelizmente existe promotor que acha que ganha pouco e aceita uma ajuda da máfia, para vocês é licito ou imoral?
    A FABRICA DE RODAS DOS TRÊS PODERES desanda o país por falta de conteúdo. O centro de rolamento está quebrando por excesso de certeza que se transforma em mentira.
    JOÃO DE DEUS FERREIRA O HOMEM

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br