Aiba ouve agricultores da comunidade de Novo Horizonte

Publicada em 03/11/2015 às 11:00

aiba

Ascom Aiba

Há quatro meses na estrada, as reuniões itinerantes da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e da Associação Baiana dos produtores de Algodão (Abapa) chegaram, no dia 28 de outubro, na comunidade de Novo Horizonte, município de Barreiras. Esta ação teve como principal objetivo aproximar os produtores da associação, apresentando o trabalho que tem sido feito e ouvindo as solicitações deles para a definição de novos projetos.

A reunião, que contou com a presença de 29 agricultores, foi aberta pelo presidente da Aiba, Júlio Cézar Busato, que falou sobre a maneira como a associação está estruturada e os serviços que são oferecidos por cada diretoria. Ele destacou a criação e implantação do Programa de Desenvolvimento da Agropecuária (Prodeagro), fundo privado e sem fins lucrativos, mantido com créditos fiscais de ICMS, que direciona recursos para infraestrutura, pesquisa e sustentabilidade econômica. Busato falou também sobre a criação do Instituto Aiba (IAiba) e o projeto para identificação e regularização de cascalheiras, que serão utilizadas para a recuperação das estradas da região.

“A Aiba representa, hoje, 1.380 agricultores do oeste da Bahia. Participem, acreditem e usem os serviços da associação porque ela é de vocês”, disse Busato. Reforçando a necessidade da união para fortalecimento do agronegócio da região, ele acrescentou que “para definir o valor do ITR, a Aiba, Abapa e os Sindicatos estiveram juntos trabalhando na mesma direção”.

Reforçando o trabalho que a Aiba vem realizando, o delegado da Aiba na região de Novo Horizonte, o agricultor Ricardo Teixeira, relatou que havia estado na secretaria estadual de Infraestrutura (Seinfra), em Salvador, com Busato e outros produtores para resolver o problema da BA 225 (Coaceral). “Fiquei surpreso de ver o apoio e a força que a Aiba tem junto ao governo do estado. Nós estamos bem representados”.

Em seguida, os agricultores solicitaram o apoio da Associação na manutenção da Estrada do Café que foi recuperada em 2014 pela Patrulha Mecanizada da Abapa. Eles solicitaram também a abertura de desaguadores nas laterais da estrada para colaborar com o escoamento da água da chuva. O diretor de Relações Institucionais da Aiba, Ivanir Maia, aproveitou a ocasião e solicitou a ajuda dos produtores na identificação de cascalheiras na região.

Os agricultores perguntaram se a Associação tem algum projeto para verticalização da produção. Busato respondeu que tem buscado investidores, mas que as dificuldades são enormes devido a falta de infraestrutura da região.

“Estamos buscando junto com a secretaria de Desenvolvimento Econômico e com a Desenbahia, mas estamos correndo atrás também de infraestrutura para poder competir com o australiano que coloca o algodão no navio com 18 dólares, enquanto nós colocamos com até 95 dólares. Nossa soja temos que levar de caminhão até Salvador. Só estamos vivos no oeste da Bahia porque temos produtividade em grande escala”, explicou Busato.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br