Abrapa e Apex-Brasil firmam convênio para promoção do algodão brasileiro na Ásia

Publicada em 23/12/2019 às 15:34

Ascom Abrapa

A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) firmaram, na última sexta-feira, 20, o convênio para a execução de um Projeto Setorial, que a visa executar, de forma estruturada e integrada, um plano de promoção internacional do setor, e inclui a abertura de um escritório da Abrapa na Ásia. O objetivo do projeto é contribuir para tornar o Brasil o maior exportador mundial de algodão até 2030. Seu foco é o fortalecimento da imagem da pluma brasileira e ênfase na qualidade, sustentabilidade, credibilidade e padrão tecnológico do produto. O aporte da Apex-Brasil será de R$ 2,5 milhões, com contrapartida de 3,4 milhões pela Abrapa, considerando apenas o primeiro ano.

De acordo com a Abrapa, o continente asiático hoje representa 98% do mercado brasileiro de algodão, o que demanda uma presença institucional forte nesse território. Além do apoio técnico e financeiro da Agência, a entidade ressalta a importância da parceria com o Governo Federal para a abertura e manutenção dos mercados na Ásia, com o envolvimento das embaixadas e adidos do Brasil no exterior.

“A Abrapa tem um histórico de 20 anos na defesa do algodão brasileiro, agindo na maior parte das vezes, por sua própria conta. Mas, numa iniciativa como esta, falamos não apenas como produtores, mas como Brasil. O país hoje é o segundo maior exportador de pluma do mundo e o quarto maior produtor. Nossa meta é ir muito mais longe, e isso representa gerar ainda mais riquezas para a nação”, explica o presidente da Abrapa, Milton Garbugio. Segundo ele, o convênio com a Apex-Brasil é um marco histórico. “Com essa cooperação, podemos aumentar muito mais nosso relacionamento comercial com os países asiáticos. Isso só foi possível graças a um excelente diálogo com o Governo Federal, e, em especial, com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Este é um projeto estratégico, de longo prazo, que deverá ser ampliado, ao longo dos anos, para atingir os nossos objetivos”, ressaltou.

Para o gerente de Agronegócios da Apex-Brasil, Igor Brandão, a parceria com a Abrapa é uma oportunidade para contribuir para o reposicionamento do produto brasileiro. “Trata-se de um primeiro esforço conjunto, para estruturar a estratégia de comunicação e branding setorial. Estamos lançando as bases de um trabalho que esperamos que seja de longo prazo”, explicou.

Singapura

A Abrapa escolheu a cidade-estado de Singapura como o posto avançado do algodão brasileiro na Ásia, e destacou para liderar o projeto seu diretor de Relações Internacionais, Marcelo Duarte. Administrador, mestre em Comércio Agrícola pela Lincoln University (Nova Zelândia), com MBA pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Duarte também tem vasta experiência em comércio exterior no agronegócio, e é conselheiro do Instituto ADM da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos.

“A aprovação deste projeto é resultado de um planejamento estruturado e focado do Conselho de Administração da Abrapa, aliado a um grande trabalho em equipe para viabilizá-lo. Tivemos grandes apoios, como a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), o Itamaraty, através do ministro Ernesto Araújo, além do Mapa. Essa notícia coroou um ano muito especial para o algodão brasileiro, que registrou recorde de produção e exportações. Terminamos 2019 com o pé no acelerador”, conclui Marcelo Duarte.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br