Pesquisa mostra que otimismo do mercado publicitário para o ano de 2018 se mantém

Publicada em 04/06/2018 às 14:28

 

Fonte Sinapro

O primeiro trimestre de 2018 foi considerado pior por 34,8% das agências de publicidade da região Nordeste, em comparação ao trimestre anterior. 34,7% da agências julgaram que o último trimestre de 2017 foi melhor, contra 30,5% que acharam que foi igual ao período anterior. Os dados são da pesquisa VAN Pro (Visão de Ambiente de Negócios em Agências de Propaganda), realizada pela Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro), em parceria com o Sindicato das Agências de Propaganda do Estado da Bahia (Sinapro-Bahia).

“Os resultados dessa tomada da pesquisa VAN Pro em 2018 mostram o quão sensível é o mercado da propaganda. Se o ambiente macroeconômico, social e político melhorarem, a propaganda reage prontamente”, analisa Glaucio Binder, presidente da Fenapro.

O levantamento foi realizado com 146 agências de todo o País e os resultados obtidos nesta mostra refletem a performance das agências no 1º trimestre, além das perspectivas para o próximo quarto e o ano de 2018, como um todo. De uma maneira geral, percebe-se uma frustração quanto ao realizado no 1º trimestre – a expectativa era de um ambiente de negócios mais positivo –, mas o otimismo com o próximo quarto se mantem alto.

Com exceção do Norte e do Nordeste, que apresentam previsões menos otimistas, todas as demais regiões mantêm expectativa otimista quanto aos negócios do segundo trimestre de 2018. A média Brasil se mantém praticamente inalterada, com um bom índice de otimismo (47,4% esperando melhora, 35,8% prevendo uma situação igual ao 1º trimestre e apenas 16,9% com expectativa pessimista). Apesar da frustração de expectativa no 1º trimestre, o otimismo permanece para o próximo período.

Já o índice de otimismo em relação ao ano de 2018, como um todo, interrompeu uma série de alta constante nos últimos três trimestres para apresentar uma queda, de 68,2% para 53,9%. Analisando o número de concorrências e licitações, nas regiões Norte e Nordeste, observou-se o contrário, com um aumento de 100% no número das licitações. Já Sudeste e Centro-Oeste apresentaram queda significativa.

Quanto aos setores econômicos considerados mais promissores para o negócio da propaganda, não houve variações em relação ao trimestre anterior. O setor de Comércio aparece em primeiro lugar, seguido do de Serviços. O setor Público complementa o ranking dos três mais expressivos.

A pesquisa Visão de Ambiente de Negócios em Agências de Propaganda (VAN Pro) é uma iniciativa da FENAPRO, que desde o início de 2017 começou a coletar dados de empresários de agências de propaganda de todo o Brasil. O objetivo do levantamento é acompanhar, trimestralmente, o clima para desenvolvimento de negócios e as expectativas do setor ao longo do ano.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br