Obras Irmã Dulce em campanha para aquisição de aparelho cirúrgico

Publicada em 12/05/2016 às 09:08

arco

Fundadas pela freira baiana conhecida como o Anjo Bom da Bahia, as Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), instituição que abriga hoje um dos maiores complexos de saúde do país com atendimento 100% gratuito e que administra o Hospital do Oeste em Barreiras, está em campanha para aquisição de um importante equipamento cirúrgico. A entidade filantrópica convive atualmente com uma fila de espera de inúmeros pacientes, incluindo crianças, aguardando por cirurgias que dependem do Arco Cirúrgico (Arco C) – aparelho que permite a visualização, em tempo real e com exatidão, da cirurgia, possibilitando sua adequada avaliação, além de trazer menos riscos ao procedimento. Para tentar concretizar o sonho de adquirir o Arco C e assim atender àqueles que tanto precisam de assistência, a OSID lançou uma campanha de captação coletiva pela internet. Quem quiser contribuir com a nobre causa, basta acessar o seguinte endereço eletrônico: www.kickante.com.br/irmadulce.

A depender do valor da contribuição, que pode ser a partir de R$ 10, o doador tem direito a uma “recompensa”, “uma forma de agradecer àqueles que contribuem com a causa em prol das Obras de Irmã Dulce”, explica a assessora de Marketing da OSID, Mariana Pimentel. Entre os brindes, criados exclusivamente para a campanha, estão Certificado Digital de Amigo de Irmã Dulce, terço perolado benzido no Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, chaveiro, imã, estatueta, caneca e boneca Irmã Dulce de pelúcia. O colaborador da campanha pode ainda ser recompensado com uma placa de agradecimento fixada no aparelho pelo período de um ano, em nome dele, da sua família ou empresa. A doação pode ser feita através de boleto ou cartão de crédito (parcelamento em até 6 vezes, com parcela mínima de R$ 25).

O aparelho – “O Arco Cirúrgico oferece maior segurança em procedimentos invasivos, diminuindo o tempo da cirurgia, prevenindo e reduzindo a ocorrência de complicações. Além disso, a chegada do aparelho reduzirá as filas de espera e ampliará a capacidade de atendimento da instituição”, destaca a gestora de Saúde da OSID, Lucrécia Savernini. Somente no Serviço de Pediatria das Obras Sociais Irmã Dulce, a expectativa é aumentar em cerca de 10% o número de cirurgias com a aquisição do Arco C.

De acordo com Lucrécia, o Arco Cirúrgico é essencial para o tratamento de diversas patologias de pequena, média e alta complexidade e será utilizado principalmente em cirurgias das especialidades de Ortopedia, Urologia e Cirurgia Geral. “Em nosso hospital, a cada mês, são agendadas aproximadamente 60 cirurgias ortopédicas, entre pacientes adultos e pediátricos. Desse total, cerca de 15% dos casos não são concretizados devido à falta do Arco C, além da demanda reprimida que supera nossa capacidade atual de atendimento”, afirma. Nesse grupo há muitos casos de crianças com deficiências físicas isoladas ou em múltiplas áreas como intelectual, visual e auditiva, que realizam reabilitação na OSID e necessitam de cirurgia ortopédica para obter melhores resultados no processo de reabilitação.

A falta do Arco C impossibilita ainda, por exemplo, o diagnóstico adequado de obstruções arteriais de pacientes com ferimentos agudos e crônicos em membros inferiores e que muitas vezes têm seus membros amputados por postergação de diagnóstico e pela falta da terapêutica de revascularização. “Sem o aparelho, procedimentos de emergência precisam ser suspensos ou encaminhados para outras unidades. Como nem sempre é possível realizar as transferências em tempo hábil, muitas vezes o paciente fica com sequelas”, explica a gestora.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br