Fiol é incluída em programa de prioridade do governo federal e pode mudar de trajeto

Publicada em 14/09/2016 às 07:41

fiol

O modelo de negócio discutido pelo Governo do Estado junto aos investidores chineses e ao governo federal para a continuidade da construção da Ferrovia Oeste Leste (Fiol) foi aprovado. O Governo da Bahia fez uma proposta à China Railway Engeneering Group n.10 para que se fizesse uma licitação da subconcessão por um período de 30 anos, com a obrigação de fazer um investimento e depois a exploração dessa subconcessão.

A obra agora é uma das prioridades do Programa de Parcerias de Investimento (PPI), do qual os técnicos entenderam ser viável a concessão do projeto, que tinha as obras realizadas pela Valec, mas que está paralisado.

Além de atender aos requisitos impostos pelo governo federal, o modelo foi discutido pelo governador Rui Costa, em uma missão na China, e aprovado também pela China Railway Engeneering Group n.10.

O próximo passo será receber em outubro uma missão com a presença do vice-presidente da Crec 10, na Bahia e em Brasília, para apresentar uma proposta de modelagem e a própria licitação.

NR. Resta saber se o trajeto original será mantido. Neste trajeto há a previsão de um porto seco na tríplice fronteira entre Barreiras, São Desidério e Luís Eduardo Magalhães e outro no Distrito de Roda Velha, em São Desidério. O novo trajeto defendido pelos chineses não seguiria mais para Figueirópolis/TO e sim cruzaria o rio São Francisco, em Bom Jesus da Lapa, passando por Correntina tendo como destino o município de Campinorte/GO, o que permitirá o encontro entre as ferrovias Norte Sul e a de Integração Centro-Oeste (Fico). O Governo da Bahia afirma que a intenção dos chineses seria criar uma linha de trem que saia do município de Ilhéus, às margens do Oceâno Atlântico, passe por Mato Grosso, Rondônia e Acre e chegue até o Peru, onde encontraria o Oceâno Pacífico, o que facilitaria e diminuiria o trajeto para a exportação de grãos entre as zonas produtoras do Brasil e a China, nosso maior mercado comprador de commodities agrícolas.

3 Comentários

  1. Edimario Teixeira Lima disse:

    Alguém sabe me informa onde fica a parte do LEM que a FIOL vai passar??

  2. Paulo Barbosa Moura disse:

    mas nesse trajeto que os chineses querem, continuaria inclusa as cidades de Barreiras, São desedério e LEM?

Deixe o seu comentário!

*

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br