Feliz Natal e Feliz Ano Novo: o que significa isso?

Publicada em 19/12/2016 às 10:23

Padre Ezequiel Dal Pozzo
contato@padreezequiel.com.br
www.padreezequiel.com.br

Nestes dias de Natal e de virada de ano os sentimentos dos corações se assemelham. Desejamos a quem encontramos um Feliz Natal e um Feliz e Próspero Ano Novo. Junto disso, também vão desejos de saúde, de alegria, de amor, de prosperidade e sucesso. Parece que a atmosfera se une num congraçamento onde todos querem o bem e o desejam a outros. Esse sentimento e essa atitude é importante. Ela contagia a realidade. Desperta a esperança, entusiasmo e cria novo impulso aos nossos dias. Gostamos que nos desejem o bem. Nos alegramos com um abraço e um aperto de mão. Tudo isso é muito humano e, de certa forma, nos humaniza.

Claro que isso também se une ao convencional. Todo mundo diz, todos desejam ao outro, por isso, entramos numa esfera daquilo que também é convencional e fica estranho não cumprimentar com essas felicitações. Entrando na esfera do convencional, do normal, isso também perde um pouco sua força. Felicita-se, deseja-se a paz e o bem, mas a intensidade que isso tem para quem recebe e quem deseja as felicitações é relativa. Você sabe bem que para algumas pessoas isso não passa de uma formalidade. Deseja-se porque todos o fazem. Na verdade, a intensidade daquilo que oferecemos e desejamos aos outros passa pela intensidade de nosso relacionamento com essas pessoas. Um feliz Natal e Ano Novo desejado ou recebido de quem amamos e convivemos, trabalhamos e festejamos, rimos e choramos, certamente tem o significado mais intenso e real. É nesse ambiente que se dá a verdade. Com essas pessoas, nesses relacionamentos, a vida pulsa e se constrói. Ali somos aquilo que somos e a partir disso tem sentido a mensagem de amor e de paz que o Natal vem trazer.

Por isso, podemos nos perguntar a quantas pessoas as nossas felicitações terão realmente o peso da verdade e da intensidade. Para muitas será mera formalidade. Para outras, só pensar na possibilidade de esquecê-las já provocará dor e sentimento de falta. “Por que não me desejou Feliz Natal?” ou ainda, o silêncio do coração dirá: “O seu desejo de Feliz Natal e Feliz Ano Novo foi o mais significativo para mim”. Mesmo sem dizer o coração sentirá.

Não podemos perder de vista esta realidade. Por isso, eu também quero desejar a você todo bem e a paz para esse Natal e Ano Novo. Contudo, sei que as melhores felicitações deverão vir de quem constrói e vive a vida com você. Se faltar a felicitação dessas pessoas, provavelmente, faltará muito. E como o sentido do Natal se faz todos os dias, no jeito como vivemos, que o Menino da Manjedoura seja o Mestre que nos ensina a viver do jeito certo.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br