O guerreiro voltou com sede de vitória

Publicada em 03/09/2018 às 16:24

Da redação JornalNF | Fotos arquivo pessoal

Após um período afastado das competições para que pudesse ter dedicação total a família, em especial ao pequeno Arthur José, que nasceu em 2014 para alegria do paizão atleta, Clécio Rodrigo Aleixo, 37 anos, retornou pesado aos treinamentos e já começa colher os frutos do suor derramado nos tatames e nas longas corridas em meio as trilhas no cerrado.

Conhecido no meio esportivo por Clecinho Jiu Jitsu, o atleta barreirense sempre se cobrou muito no quesito resultados e mesmo afastado das competições, não abandonou por completo os treinamentos, apenas reduziu o ritmo para que pudesse estar mais tempo ao lado da família, nos primeiros anos ‘da minha vida’, termo carinhoso que ClecinhoJJ dedica ao filho.

Nesse período mais introspectivo, ClecinhoJJ, por incentivo de amigos, resolveu começar uma nova jornada em outra modalidade esportiva, a corrida de rua. A partir de 2016 começou a competir as provas regionais de cinco quilômetros, depois dez quilômetros, até realizar um antigo sonho, competir na Maratona Internacional do Rio de Janeiro, prova realizada um junho deste ano na ‘Cidade Maravilhosa’.

Mesmo treinando muito para as corridas de rua, o atleta barreirense não abandonou os tatames nem as competições de Jiu Jitsu. “Em 2016 recebi uma ligação de meu mestre Luciano Soares, de Luís Eduardo Magalhães, me incentivando a voltar competir juntamente com ele, que também estava afastado dos campeonatos há mais de dez anos e a partir daí comecei a fazer treinamentos específicos e a participar de campeonatos de Jiu Jitsu e os resultados foram surgindo. “Nossa volta foi no Salvador Open de Jiu Jitsu, e foi em altíssimo nível. Organizado pela Confederação Brasileira de Jiu Jitsu (CBJJ), entidade filiada a International Brazilian Jiu Jitsu Federation (IBJJF), órgão responsável por promover as mais importantes competições de jiu jitsu do mundo, o evento reuniu atletas de ponta do país inteiro e acabei conquistando o segundo lugar na categoria Faixa Preta, Master, Peso Leve”, vibrou ClecinhoJJ.

O resultado obtido em Salvador foi a deixa que o atleta barreirense precisava para voltar a brigar por medalhas nos tatames. E os lugares mais altos do pódio começara a vir por naturalidade. Formosa do Rio Preto/BA e Palmas/TO, foram apenas umas das cidades em que Clecinho competiu e foi campeão em sua categoria e nos absolutos. “Mas o campeonato que gostaria de destacar, embora tenha ficado entre os oito melhores lutadores de jiu jitsu do Brasil, foi o Campeonato Brasileiro de Jiu Jitsu, realizado na cidade de Barueri/SP. A luta nas quartas de finais estava na minha mão, mas meu adversário conseguiu, no finalizinho da luta, abrir três pontos de vantagens. Faltando apenas 30 segundos para encerrar o duelo eu consegui encaixar um golpe muito determinante, e caso tivesse mais dez segundos de combate ele não teria resistido. Como resultado, ele avançou para a semifinal, mas estava lesionado devido o golpe que eu apliquei e acabou desistindo de disputar a vaga para a final, mas ficou com a medalha de terceiro lugar”, comentou o lutador barreirense, enfatizando que o resultado conseguido em Barueri o fez perceber que o trabalho que é feito aqui em Barreiras reflete positivamente no cenário nacional e não fica nada a dever ao que é feito nos grandes centros esportivos.

Ainda em 2018, ClecinhoJJ tem planos ambiciosos a conquistar. Um deles é abrir um espaço para treinamento de atletas de alta performance, além de oferecer projetos que contemplem as comunidades periféricas de Barreiras, por entender que o esporte é um veículo de inclusão e transformação social. “Pretendo retomar os projetos sociais que fazia antes de minha parada, para isso espero contar com o apoio do poder público para pôr em prática essas ações de inclusão social.

Antes mesmo de sua ‘parada técnica’ ou no seu retorno, ClecinhoJJ nunca deixou de contar com a ajuda de patrocinadores e apoiadores que sempre apostaram nele como uma forma de veicular suas marcas em um atleta que sempre primou pelo respeito aos seus adversários, bem como se tornou um exemplo aos mais jovens pela dedicação ao esporte, em especial ao jiu jitsu.

ClecinhoJJ conta com o patrocínio de A Econômica Tecidos, Esporte Lazer, Comercial Dias, Finance, Academia Life, Prefeitura Municipal de Barreiras, Brazil Combat, Insane Suplementos, Sabor e Saúde, D Vitaminas e Esquinão Shopping 10.

A foto tirada numa das disputas de ClecinhoJJ, ilustra as chamadas dos principais campeonatos de jiu jitsu do Brasil

O pequeno Arthur é um companheiro de corrida do papai coruja

‘Missão dada é missão cumprida’, comentou o atleta barreirense em suas redes sociais após concluir a Maratona Internacional do Rio

ClecinhoJJ ao lado de Frank Caldeira, brasileiro que já foi campeão da Maratona Internacional do Rio

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br