Barreiras: Operação conjunta combate infrações de trânsito e fiscaliza aplicação da Lei Seca

Publicada em 10/10/2017 às 08:02

 

Fonte Dircom

Uma ação conjunta mobilizou as forças de segurança de Barreiras na noite de sexta-feira, 06. A operação integrada reuniu representantes da Polícia Rodoviária Federal, 83ª e 84ª Companhias Independentes da Polícia Militar, Companhia Independente da Polícia Rodoviária Estadual, Coordenação Municipal de Trânsito, Guarda Civil Municipal e Secretaria de Meio Ambiente e Turismo. O objetivo foi intensificar a fiscalização de trânsito e a aplicação da Lei Seca.

O controle da poluição sonora e perturbação do sossego e ordem pública também foram focos da operação que concentrou as abordagens na ponte próxima a saída para São Desidério. “Durante nossos trabalhos recebemos o apoio das pessoas que abordávamos. Queremos mostrar que com gestão e planejamento podemos fazer melhor, podemos tornar Barreiras uma cidade mais segura”, avaliou o secretário municipal de Segurança e Trânsito, Luiz Vidal.

Como resultado da ação foram fiscalizados 63 veículos, abordadas 78 pessoas, realizados 46 testes de etilômetro, lavrado um auto de constatação de embriaguez, cinco autos de recusa de alcoolemia, 10 veículos apreendidos e recolhidos no Pátio Legal e um auto de notificação de poluição sonora.

1 Comentário

  1. Rodrigo Martins disse:

    Pessoal, há uma consulta no portal e-Cidadania visando o aperfeiçoamento da Lei Seca, tornando-a mais justa. Apesar da sua aparente boa intenção, a Lei Seca é intrinsecamente imoral. Cabe esclarecer que dirigir sem condições físicas ou psicológicas é uma atitude absolutamente lamentável, mas não há crime sem dano. E toda lei que impõe uma sanção para uma conduta que não causa vítimas é moralmente injustificável. Existe uma diferença enorme entre beber e dirigir, e dirigir bêbado. A iniciativa da Lei Seca é louvável, mas sua aplicação, com tolerância zero, tem viés arrecadador. O correto seria instituir uma margem de tolerância, como acontece em muitos países desenvolvidos que sabem fazer a distinção entre causa e efeito. Assim, tiramos das ruas os irresponsáveis que colocam a vida dos outros em risco, frente a multar e incriminar quem consome quantidades ínfimas e/ou toleráveis de bebida. Se você apoia essa ideia, acesse o link abaixo, dê o seu voto favorável e compartilhe a informação.

    https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=91653

Deixe o seu comentário!

*

JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br